Ruído e ausência contínuos na Galeria Sancovsky/SP

Por Paulo Varella - março 29, 2018
108 0
Pinterest LinkedIn
A partir de 5 de abril, a Galeria Sancovsky apresenta a exposição coletiva
Ruído e ausência contínuos , proposta curatorial de Guilherme Teixeira que
ocupa o segundo andar do espaço da galeria em Pinheiros, São Paulo. A
mostra surge de um questionamento sobre os limites entre ausência e
presença na arte contemporânea e dos modos, operações e materiais com os
quais esses limites se apresentam na criação artística hoje. Participam os
artistas: Ilê Sartuzi, Jorge Lopes, Mariano Barone, Rafa Munárriz, Raquel
Uendi e Rodrigo Arruda.

Presença e ausência na arte contemporânea, conceitos que nortearam a
concepção da exposição, são comumente vistos como antagônicos na arte
atual, conforme explica o curador: “A mostra trata das duas questões sem
torná-las necessariamente paradoxais. Aqui elas estão ativadas em uma
relação de contradição harmônica, discutindo as implicações, reverberações e
atenuações que essa relação reflete numa parcela do trabalho de diversos
jovens artistas hoje”.

Em uma abordagem plural de linguagens, pintura, escultura, vídeo e
performance se articulam no espaço expositivo, trazendo reflexões sobre as
relação do gesto com o suporte, a transparência, o lugar do corpo, a relação
entre a forma e a virtualidade e as potencialidades de construções que o
manuseio da matéria traz a uma discussão que visa explanar sobre as
fronteiras entre presença e ausência na arte
Galeria Sancovsky
pça benedito calixto, 79. jardim paulistano, sp. 55 11 3086 0784 | 55 11 3086 0783.

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Comentários

Please enter your comment!
Please enter your name here