Exposições e Eventos

Hotel Quitandinha se transforma em centro cultural em Petrópolis

Por Equipe Editorial - abril 19, 2023
278 0
Pinterest LinkedIn

Quitandinha é o nome de um hotel cassino inaugurado em 1944 na Cidade Imperial de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro. O SESC-RJ comprou a parte administrativa do Palácio e a transformou em um ponto cultural com visitas guiadas, exposições, shows musicais e apresentações culturais. O empreendimento foi oficialmente reaberto em 14 abril de 2023 e terá apresenta a mostra coletiva “Um oceano para lavar as mãos” como sua exposição inaugural.

O intitulado de Centro Cultural Sesc Quitandinha (CCSQ), passa a abrigar também um bistrô, um café e uma butique. Em 2024, está prevista a inauguração de um mercado gastronômico, no local onde funcionava a cozinha do Hotel-Cassino Quitandinha.

Exposição “Um oceano para lavar as mãos”

Os curadores Marcelo Campos e Filipe Graciano reuniram aproximadamente 40 obras dos artistas Aline Motta, Arjan Martins, Ayrson Heráclito, Azizi Cypriano, Cipriano, Juliana dos Santos, Lidia Lisbôa, Moisés Patrício, Nádia Taquary, Rosana Paulino, Thiago Costa e Tiago Sant’ana, que ocuparão um espaço monumental de 3.350 metros quadrados.

Quitandinha
“Sem título” de Arjan Martins .Crédito: Cortesia o artista e A Gentil Carioca.

“Um oceano para lavar as mãos”, título retirado de um verso da música “Meia-noite” (1985), de Chico Buarque e Edu Lobo, se propõe a uma revisão da história do Brasil, pensada por curadores e artistas negros. A mostra busca ainda refletir sobre a cidade de Petrópolis, conhecida como “imperial”, e que tem uma forte memória negra.

Um pouco da história do Quitandinha

Sinônimo de luxo e glamour, o Hotel-Cassino Quitandinha foi idealizado para ser o maior hotel-cassino da América Latina, atraindo personalidades de prestígio do mundo inteiro.

Construído com uma arquitetura europeia, complementada por uma decoração em estilo hollywoodiano, o palácio era uma celebração à riqueza e à excentricidade. A cúpula de um dos salões da edificação era a segunda maior do mundo, com 30 metros de altura e 50 de diâmetro.

O empreendimento funcionou por pouco tempo como cassino devido à aplicação de um decreto-lei de 1946 que coibia os jogos de azar. O Quitandinha continuou a funcionar somente com um hotel de luxo até 1954. A partir daí seus apartamentos foram vendidos e o espaço foi transformado em um condomínio.

Serviço

Exposição “Um oceano para lavar as mãos”
Local: Centro Cultural Sesc Quitandinha. Avenida Joaquim Rolla, nº 2, Quitandinha, Petrópolis – RJ
Terça a domingo, e feriados, das 9h30 às 17h (conclusão do itinerário até às 18h)
Visitas guiadas: terças a domingos e feriados, das 10h às 16h30 (conclusão do itinerário até as 18h)
Visitação ao entorno do Lago Quitandinha: terças a domingos e feriados, das 9h às 17h (em caso de chuva a visitação é suspensa)
Entrada gratuita

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários