Gravura

Goeldi na coleção da Pinacoteca de São Paulo

Por Equipe Editorial - setembro 25, 2012
3069 0
Pinterest LinkedIn

Quem é o artista? Oswaldo Goeldi
O que vai ter na exposição? Gravuras
Quantas obras serão expostas? 56
Até quando? 24 de fevereiro de 2013

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura apresenta, na Estação Pinacoteca, a exposição Goeldi na coleção da Pinacoteca de São Paulo com 56 gravuras realizadas entre 1924 e 1960 e que foram incorporadas ao acervo do museu por meio de aquisições e doações, entre 1976 e 2011. Oswaldo Goeldi (Rio de Janeiro, RJ, 1895-1961) é um dos mais destacados artistas brasileiros do século XX, cujas obras são referência no âmbito da gravura moderna brasileira. Esta exposição acontece no Gabinete de Gravura Guita e José Mindlin um espaço dedicado à gravura na Estação Pinacoteca. Com curadoria de Carlos Martins, da equipe de curadores do museu.

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura, apresenta a exposição Goeldi na coleção da Pinacoteca de São Paulo, com 56 gravuras realizadas por Oswaldo Goeldi (Rio de Janeiro, RJ, 1895-1961), um dos mais destacados artistas do modernismo brasileiro. Disposta em ordem cronológica, a exposição apresenta trabalhos realizados a partir de 1924, quando o artista estabelece uma relação estreita com a produção de gravuras e já seleciona temas que se desdobrariam por quatro décadas. Aspectos desolados da cidade, ruas estreitas da periferia, casario suburbano, cenas de noite e solidão fazem parte do repertório da artista desde o inicio, assim como a infelicidade de pessoas marginalizadas pela sociedade, prostitutas e ladrões e de seres da noite. O mar e os pescadores, num segundo momento, atrairiam sua atenção. Esses temas podem ser vistos nas obras Pescadores, c. 1950, Urubus, c. 1925, Três Mulheres, 1945, Vida noturna, 1935, entre outros.

A mostra tem o objetivo de contextualizar o conjunto de 56 gravuras na produção do artista. Sabe-se que Goeldi começou a gravar em 1924, seguindo a orientação do amigo Ricardo Bampi (1896-1965), que havia estudado na Bauhaus (escola de design e arquitetura com sede em Dessau, Alemanha, de 1919 a 1933), e na ocasião morava em Niterói. Com ele teria tido noções básicas sobre a preparação da madeira como matriz de gravuras, assim como o manuseio de goivas e os procedimentos para a impressão da imagem gravada. A partir de então trabalha incessantemente, e seu legado é um número incontável de desenhos e xilogravuras, sendo que muitos deles foram usados como ilustração de livros e periódicos. “A recente incorporação ao acervo da Pinacoteca de São Paulo de obras de Oswaldo Goeldi foi uma importante contribuição para a sua coleção de gravuras. Na sequência, deu-se inicio a um cuidadoso trabalho de classificação dessas obras, com o intuito de proceder a uma datação, a mais acurada possível”, afirma Carlos Martins, curador da mostra.

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários