Os Atlas celestiais de Andreas Cellarius para você conhecer e baixar grátis

0
1291
Andreas Cellarius

Harmonia Macrocosmica (1660), um atlas das estrelas da época dourada da cartografia, que mapeia a estrutura dos céus em vinte e nove extraordinários spreads de duplo fólio.

Nste magnífico Atlas somos apresentados aos movimentos dos corpos celestes, às constelações estelares do hemisfério norte, ao antigo universo geocêntrico de Ptolomeu, ao novo heliocêntrico de Copérnico e à combinação excêntrica de Tycho Brahe dos dois – em que a Lua orbita a Terra,  e os planetas orbitam o Sol, mas o Sol ainda orbita a Terra.

Andreas Cellarius

A área marginal de cada mapa de cores vivas é um ramo de atividade: astrônomos curvados sobre gráficos debatem suas descobertas, jovens ansiosos dirigem seus quadrantes para o céu, e querubins voam com pássaros de estimação a tiracolo.

A vida do criador holandês-alemão, Andreas Cellarius, só chegou até nós em forma de esqueleto. Ele nasceu por volta de 1596 em uma pequena cidade perto de Worms e passou sua vida adulta como professor em Amsterdã, Haia e, finalmente, Hoorn. Por volta de 1637 ele foi nomeado reitor de uma escola de latim em Hoorn, onde escreveu a Harmonia Macrocosmica e todas as suas outras obras acadêmicas (incluindo uma sobre o design de fortificações inexpugnáveis).

Destinado como uma introdução histórica para o tratado de dois volumes sobre cosmografia, apenas esta primeira parte, impressa pela editora de Amsterdã Johannes Janssonius em 1660, foi realizada. Em 1708, cerca de quarenta anos depois da morte de Cellarius, os editores de Amsterdã, Gerard Valk e Petrus Schenk, publicaram uma versão contendo apenas as placas, e é essa edição posterior da qual vêm muitas das imagens desta matéria.

Os destaques que apresentamos aqui são todos originários do repositório digital da Biblioteca da Universidade de Stanford, porém em duas coleções separadas, cada uma com diferentes licenças relacionadas a compartilhamento e reutilização.

Seis são da Coleção de Mapas de Glen McLaughlin da Califórnia como uma Ilha e publicados sob o Domínio Público Mark e sete são da Coleção de Mapas Barry Lawrence Ruderman que (de forma frustrante e aparentemente não é uma boa razão) publicado sob CC BY-NC-SA licença .

Em 2006, a Taschen produziu uma reimpressão colossal da Harmonia Macrocosmica, com um comentário de Robert Van Gent.

Clique aqui para comprar:

Fonte:

https://www.staff.science.uu.nl/~gent0113/cellarius/cellarius_plates.htm

Quer imprimir estas imagens e colocar em um quadro?

Salve as imagens em alta e clique no link abaixo. O resto é com o Instaarts

Artigo anteriorAs Penumbras de Angelo Venosa
Próximo artigoO diário de Anne Frank
Paula
Amante das belezas da vida, Paula sempre está por dentro do que está acontecendo no cenário cultural na cidade de São Paulo. Bacharel em Ciências e Humanidades e Técnica em Gestão Pública com foco em políticas culturais, Paula vem colecionando uma bagagem de conhecimentos nas áreas de Gestão Cultural e Jornalismo Cultural. Hoje Trabalha no programa de incentivo cultural Pro-MAC da Prefeitura de São Paulo

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here