Literatura

10 Curiosidades sobre Raquel de Queiroz que você não sabia

Por Equipe Editorial - março 28, 2020
7989 2
Pinterest LinkedIn

Rachel de Queiroz nasceu em Fortaleza, Ceará, em novembro de 1910.

Viveu parte de sua infância na capital do estado e parte, no interior, na fazenda dos pais. Depois da seca de 1915, que atingiu a propriedade familiar, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde ficou por pouco tempo, transferindo-se para o Belém do Pará.

De volta ao Ceará, em 1921, retomou os estudos regulares, como interna do Colégio Imaculada Conceição, formando-se professora em 1925.

Ingressou no jornalismo como cronista, em 1927. Em 1930, lançou seu primeiro romance O Quinze que recebeu o primeiro prêmio, concedido pela Fundação Graça Aranha. Em 1931, veio ao Rio de Janeiro para recebê-lo, onde travou contato com o Partido Comunista Brasileiro.

Baixe aqui o livro: O quinze

Nos anos seguintes, participou da ação política de esquerda, pela qual foi presa em 1937. Sem abandonar a ficção, continuou colaborando regularmente com jornais e revistas, dedicando-se à crônica jornalística, ao teatro e à tradução. Foi, durante muito tempo, cronista exclusiva da revista O Cruzeiro. Em 1977, foi a primeira escritora a ingressar na Academia Brasileira de Letras, um grupo que, até então, tinha sido exclusivamente masculino.

As 10 curiosidades sobre Raquel de Queiroz

  1. Rachel era descendente do escritor José de Alencar pelo lado materno.
  2. Em 1915, por conta de uma seca devastadora, mudou-se com os pais para o Rio de Janeiro. A seca inspirou Rachel a escrever um dos seus livros mais importantes; O Quinze. Ela retornou para Fortaleza dois anos depois.
  3. Rachel de Queiroz nasceu na cidade de Fortaleza em 1910 e morreu em 2003 no Rio de Janeiro . Ela era jornalista, tradutora e escritora.
  4. Morreu em 4 de novembro de 2003, vítima de problemas cardíacos, no seu apartamento no Rio de Janeiro, dias antes de completar 93 anos.
  5. Rachel foi perseguida pela ditadura de Getúlio Vargas. Foi presa sob a acusação de ser comunista e teve vários livros queimados.
  6. Rachel foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras.
  7. Ela escreveu  para a antiga revista O Cruzeiro durante 30 anos.
  8. O romance As Três Marias foi adaptada para a TV no início dos anos 80 como uma novela de mesmo nome. As protagonistas foram interpretadas pelas atrizes Glória Pires, Nádia Lippi e Maitê Proença.
  9. Rachel traduziu livros de  Balzac, Jane Austen, Dostoiévski, Agatha Christie, Jack London, entre outros.
  10. Rachel de Queiroz quando criança sonhava em ser uma bailarina, mas que por motivos físicos não pode realizar esse sonho e seguiu com a carreira de escritora, não por que gostava mas por que era o que ela sabia fazer.

As obras de Rachel de Queiroz

  • O Quinze, 1930
  • João Miguel, 1932
  • Caminho de Pedras, 1937
  • As Três Marias, 1939
  • A Donzela e a Moura Torta, 1948
  • O Galo de Ouro, 1950
  • Lampião, 1953
  • A Beata Maria do Egito, 1958
  • Cem Crônicas escolhidas, 1958
  • O Brasileiro Perplexo, 1964
  • O Caçador de Tatu, 1967
  • O Menino Mágico, 1969
  • Dora, Doralina, 1975
  • As Menininhas e Outras Crônicas, 1976
  • O Jogador de Sinuca e Mais Historinhas, 1980
  • Cafute e Pena-de-Prata, 1986
  • Memorial de Maria Moura, 1992
  • Cenas Brasileiras, 1995
  • Nosso Ceará, 1997
  • Tantos Anos, 1998
  • Memórias de Menina, 2003
  • Pedra Encantada, 2011
Inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Quinze
Quinze
1 ano atrás

Achei fantástico essa história, irei compartilhar com meus alunos do curso, valeu!

trackback
Raquel De Queiroz – BOOK WORLD
16 dias atrás

[…] Download Plan More @ arteref.com […]