Artists

Paul Gauguin: Biografia, Obras e Curiosidades

Por Paulo Varella - maio 28, 2024
28 0
Pinterest LinkedIn

Paul Gauguin é um dos nomes mais influentes da história da arte. Sua vida e obra continuam a inspirar artistas e entusiastas da arte ao redor do mundo. Neste artigo, exploraremos a biografia de Gauguin, suas principais obras e algumas curiosidades sobre sua vida e carreira.

Biografia de Paul Gauguin

A famosa imagem de Paul Gauguin (1848-1903) como o “selvagem” ocidental original foi o seu próprio embelezamento da realidade. Essa persona foi, para ele, a manifestação moderna do “homem natural” construído por seu ídolo, o filósofo e escritor Jean-Jacques Rousseau (1712-1778). A rejeição de Gauguin ao Ocidente industrializado levou-o a abraçar as artes e ofícios feitos à mão como empreendimentos criativos equivalentes a outras formas de arte mais convencionalmente aceites. No seu papel auto-concebido como artista-artesão ideal, ele produziu um corpo de trabalho rico e original em meios variados, dissolvendo as fronteiras tradicionais entre a arte erudita e a decoração.

O artista e sua irmã mais velha, Marie, nasceram em Paris, filhos de pais altamente alfabetizados de classe média alta da França e do Peru. A infância de Gauguin foi moldada pelo activismo político liberal da sua família e pelos seus laços de sangue que abrangem o Velho e o Novo Mundo. Seu pai, Clovis Gauguin, era jornalista; sua avó materna, Flora Tristan (Flora Tristán y Moscoso), era uma crioula peruana e uma célebre socialista ativa na França.

Em 1849, os pais de Gauguin fugiram de França para o Peru com os seus dois filhos pequenos, temendo as repercussões de Luís Napoleão (mais tarde imperador Napoleão III), que não tinha recebido apoio do jornal de Clovis como candidato presidencial da república.

Clovis Gauguin morreu durante a passagem; o jovem Paul passaria a infância na Lima colonial, no Peru, e a adolescência na cidade natal de seu pai, Orléans, na França. Embora sua mãe viúva tivesse poucos recursos além de um salário modesto como costureira em Orléans, o menino estava rodeado de prosperidade e cultura em ambas as cidades, graças à família e aos amigos.

No final da década de 1860, Gauguin viajou pelo mundo com a marinha mercante como marinheiro militar de terceira classe. Ele começou a pintar e a construir uma coleção de arte quando se estabeleceu em Paris como corretor da bolsa em 1872.

Tendo herdado fundos fiduciários de seus avós e ganhando um bom dinheiro em sua nova carreira, ele viveu bem, casando-se com uma dinamarquesa de classe média, Mette, em 1873, e teve cinco filhos com ela.

Depois de aprender a pintar e modelar sozinho, Gauguin estudou com artistas profissionais vizinhos. Intelectualmente inquieto e independente, buscou e absorveu informações de inúmeras fontes, sintetizando-as em sua própria estética. Em 1879, Gauguin juntou-se aos “indépendentes” (impressionistas), em parte graças a Camille Pissarro, outro transplante do Novo Mundo (do dinamarquês Saint-Thomas) que se tornou um mentor especial. Gauguin expôs regularmente com eles, ganhando modesta atenção crítica, até que o grupo se desfez em 1886.

Gauguin perdeu o emprego no mundo da corretagem após a crise financeira de 1882. Mudou-se com a família para a cidade mais acessível de Rouen e tornou-se representante de vendas de um fabricante de telas. No entanto, seu foco na arte e no ativismo político se intensificou.

Ele realizou missões na fronteira espanhola para promover a causa republicana espanhola. Alarmada com a mudança dramática que a sua vida estava a sofrer, Mette levou as crianças para a sua terra natal, Copenhaga. Gauguin o seguiu, mas logo declarou que a cidade era inadequada para sua carreira e temperamento. Ele partiu para seguir uma vida independente, embora tenha mantido contato regular com a esposa e os filhos, principalmente por correspondência, pelo resto da vida.

Sobrevivendo de biscates e muitas vezes sem dinheiro, Gauguin começou a sua existência nómada em 1886, viajando entre Paris e várias regiões “exóticas”. No processo, tornou-se conhecido como um artista de vanguarda colorido e controverso, principalmente através de obras enviadas desses locais remotos para venda e exposição na Europa. As viagens de Gauguin incluíram mudanças malfadadas para o Panamá e a Martinica.

Em 1888, Gauguin começou a passar longos períodos nas províncias francesas. Foi primeiro para Pont-Aven, na Bretanha, onde se familiarizou com a arte de Émile Bernard (1868–1941), que trabalhava num estilo de formas arrojadas e planas. Gauguin foi então para Arles para se juntar a Vincent van Gogh, o que provou ser um encontro artístico importante, embora emocionalmente tumultuado, para ambos. Retornou então à Bretanha, à aldeia de Le Pouldu.

A mudança final de Gauguin para as ilhas do Pacífico, com regressos esporádicos a Paris, ocorreu em 1891, com a sua transferência para o Taiti como chefe de uma missão artística financiada pelo governo. Seu sonho de um paraíso terrestre intocado ali ficou seriamente comprometido. Tal como na Europa, viu a discórdia e uma cultura nativa serem superadas pelos valores ocidentais – incluindo a necessidade de capital para viver. Mesmo assim, ele produziu prolificamente, em meio a brigas com autoridades, escândalos e ligações românticas.

Várias doenças deixaram Gauguin cada vez mais imobilizado durante os seus últimos anos. Ele morreu em 1903 e foi sepultado em Atuona (Ilhas Marquesas).

Paul Gauguin
Paul Gauguin

Primeiros Passos na Arte

Gauguin começou a pintar nas horas vagas e tornou-se um colecionador de arte impressionista. Em 1873, casou-se com Mette-Sophie Gad, com quem teve cinco filhos. Em 1883, decidiu dedicar-se inteiramente à pintura, abandonando sua carreira de corretor.

Mudança para a Bretanha e o Estilo Pessoal

Em 1886, mudou-se para a Bretanha, onde desenvolveu seu estilo característico, marcado por cores vibrantes e formas simplificadas. Foi durante este período que conheceu artistas como Émile Bernard e Vincent van Gogh, com quem manteve uma relação tumultuada.

Viagens ao Taiti e o Período Polinésio

Insatisfeito com a vida na Europa, Gauguin partiu para o Taiti em 1891 em busca de novas inspirações. Lá, criou algumas de suas obras mais famosas, capturando a essência da vida e cultura taitiana. Seu estilo passou a refletir uma maior simplificação das formas e um uso ousado de cores.

Últimos Anos e Legado

Gauguin retornou à França brevemente em 1893, mas voltou para o Pacífico Sul em 1895, estabelecendo-se nas Ilhas Marquesas. Ele morreu em 8 de maio de 1903. Seu legado é imenso, influenciando movimentos como o fauvismo e o expressionismo.

Obras Principais de Paul Gauguin

Vision After the Sermon (1888)

La_vision_après_le_sermo(Paul_Gauguin)

Uma das obras mais icônicas de Gauguin, esta pintura mostra a luta de Jacó com o anjo. É caracterizada por seu uso expressivo de cores e pela simplificação das formas.

The Yellow Christ (1889)

The Yellow Christ (1889)
The Yellow Christ (1889)

Nesta obra, Gauguin retrata Cristo crucificado em um cenário bretão. A pintura é notável pela sua paleta de cores vibrantes e pela maneira como mistura elementos religiosos com a vida cotidiana.

Where Do We Come From? What Are We? Where Are We Going? (1897-98)

Where Do We Come From? What Are We? Where Are We Going? (1897-98)
Where Do We Come From? What Are We? Where Are We Going? (1897-98)

Considerada sua obra-prima, esta pintura monumental aborda questões filosóficas sobre a existência humana. Gauguin pintou esta obra no Taiti, e ela encapsula muitas das suas preocupações espirituais e artísticas.

Tahitian Women on the Beach (1891)

Tahitian Women on the Beach (1891)
Tahitian Women on the Beach (1891)

Esta obra captura duas mulheres taitianas em um cenário tranquilo. A simplicidade das formas e o uso intenso de cores são características marcantes do estilo de Gauguin durante seu tempo no Taiti.

Curiosidades sobre Paul Gauguin

Influência na Arte Moderna

Gauguin é considerado um precursor do modernismo. Sua abordagem inovadora ao uso de cores e formas influenciou muitos artistas, incluindo Pablo Picasso e Henri Matisse.

Relação com Vincent van Gogh

Gauguin e Van Gogh tiveram uma relação tumultuada, que culminou no infame incidente em que Van Gogh cortou parte de sua própria orelha após uma discussão com Gauguin em Arles.

Obras Rejeitadas

Muitas das obras de Gauguin foram inicialmente rejeitadas pelos críticos e pelo público. Foi só após sua morte que ele recebeu o reconhecimento que merece.

Vida na Polinésia

A vida de Gauguin no Taiti e nas Ilhas Marquesas foi marcada por dificuldades financeiras e problemas de saúde. No entanto, ele encontrou grande inspiração na cultura e nas paisagens locais, criando algumas de suas obras mais significativas durante este período.

Escritos e Diários

Gauguin também foi um escritor prolífico. Seus diários e cartas oferecem uma visão profunda de seus pensamentos e motivações artísticas, bem como de suas experiências nas ilhas do Pacífico.

Conclusão

Paul Gauguin foi um artista revolucionário cujo impacto na arte continua a ser sentido hoje. Suas obras desafiadoras e inovadoras, combinadas com sua vida fascinante, fazem dele uma figura inesquecível na história da arte. Seu legado perdura, inspirando novas gerações de artistas a explorar e experimentar com cor, forma e conteúdo.


Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários