À venda

Série / Duas Caras

Sandro Evangelista - Duas Caras II

Sandro EvangelistaSeguir

Categoria ,
Ano da Obra 2021
Tamanho 18 x 20 x 33
Valor Estimado R$ 700

Série / Duas Caras

Duas Caras II é uma obra de Sandro Evangelista, artista autodidada formado em engenharia. A atuação na área trouxe o prazer de trabalhar com elementos de máquinas transformando-os em arte.

Materiais: madeira, couro, barbante, cabo de aço recuperado.


“Em nosso redor existem energias com o objetivo de manter a vida em equilíbrio, tudo o que fazemos na vida é gerido por essas energias, podemos dizer que são energias de Deus, da natureza, do mundo. Há um modo filosófico de pensar que acredita na dualidade universo, assim o bem e mal se fundem tornando que nada seja complemente bom e nada seja completamente mal”.


Declaração do Artista

Minhas obras de arte são criadas com materiais que possuem uma história, que já tiveram grande importância anterior no mundo. São madeiras provenientes de árvores que por décadas embelezaram as ruas da cidade e praças, porém envelheceram, ficaram frágeis e um dia caíram ou foram derrubadas por fortes ventos e tempestades.

Também fazem parte dos materiais elementos de máquinas como parafusos, molas, engrenagens, eixos e rolamentos que no passado integraram um sistema mecânico, mas tiveram que ser substituídos por novos, devido terem alcançado seu tempo de vida útil. Em contraste com a madeira e o metal, utilizo o colorido e a textura do barbante de algodão e do couro.

Busco inspiração para a produção das obras em minha experiência de vida, na visão que tenho do mundo, observando a relação entre pessoas, e faço então uma tradução para a arte. Para alcançar o objetivo, utilizo as características da matéria-prima como a temperatura do material ao tato, sua resistência, o detalhe das superfícies lisas ou rugosas, os formatos e as deformações.

Sandro Evangelista

Sandro Evangelista artista

O tempo constrói, destrói e transforma o liso em rugoso, o novo em velho, o remanso em agito. Como artista, Sandro Evangelista, que nasceu em São Paulo em 1975 e lá vive, acredita que o tempo traz um significado especial, seja em objetos, animais, plantas ou pessoas.

As madeiras e os metais aplicados em suas obras carregam esse fenômeno temporal, o tempo deixa marcas únicas e detalhes impossíveis de serem repetidos ou copiados.

Sempre adorou trabalhar com as mãos, uma paixão que foi passada por seu avô e tios que eram do ramo da carpintaria de marcenaria. Quando passou por problemas de saúde, usou a produção da arte como complemento do tratamento médico.

Utilizando o torno, começou a criar peças utilitárias e, em 2020, de forma natural e devagar, foram surgindo as esculturas abstratas, às quais ele se dedica em tempo integral.

O artista Sandro Evangelista tem formação em engenharia e posterior atuação na área, de onde traz o prazer de trabalhar com elementos de máquinas e transformá-los em arte.

De forma autodidata, seu processo de criação consiste na formação de imagens mentais de forma espontânea, seguida de um esboço primitivo no papel e, por fim, a criação física, a qual é quase sempre diferente do que foi planejado.


Website: sandroevangelista.com
Instagram: @sandro_evangelista_

Série / Duas Caras

Sandro Evangelista - Duas Caras II

Duas Caras II é uma obra de Sandro Evangelista, artista autodidada formado em engenharia. A atuação na área trouxe o prazer de trabalhar com elementos de máquinas transformando-os em arte.

Materiais: madeira, couro, barbante, cabo de aço recuperado.


“Em nosso redor existem energias com o objetivo de manter a vida em equilíbrio, tudo o que fazemos na vida é gerido por essas energias, podemos dizer que são energias de Deus, da natureza, do mundo. Há um modo filosófico de pensar que acredita na dualidade universo, assim o bem e mal se fundem tornando que nada seja complemente bom e nada seja completamente mal”.


Declaração do Artista

Minhas obras de arte são criadas com materiais que possuem uma história, que já tiveram grande importância anterior no mundo. São madeiras provenientes de árvores que por décadas embelezaram as ruas da cidade e praças, porém envelheceram, ficaram frágeis e um dia caíram ou foram derrubadas por fortes ventos e tempestades.

Também fazem parte dos materiais elementos de máquinas como parafusos, molas, engrenagens, eixos e rolamentos que no passado integraram um sistema mecânico, mas tiveram que ser substituídos por novos, devido terem alcançado seu tempo de vida útil. Em contraste com a madeira e o metal, utilizo o colorido e a textura do barbante de algodão e do couro.

Busco inspiração para a produção das obras em minha experiência de vida, na visão que tenho do mundo, observando a relação entre pessoas, e faço então uma tradução para a arte. Para alcançar o objetivo, utilizo as características da matéria-prima como a temperatura do material ao tato, sua resistência, o detalhe das superfícies lisas ou rugosas, os formatos e as deformações.