Momentos esvoaçantes e reflexivos da arte

0
1509

Num período bem tenso que passa o país, a arte é essencial para oxigenar as ideias e vislumbrar outras perspectivas, distanciar-se de um retrocesso que teima avançar em diversas áreas da sociedade brasileira.

Fazendo uma incursão pelas mostras em cartaz, uma denominada “Aquele Vestígio Assim ….Feérico” que acontece na Casa Triângulo chama a atenção pelo arrojo poético da proposta, o artista Assume Vivid Astro Focus (Avaf) pseudônimo usado por Eli Sudbrack, expõe seus trabalhos de forma lúdica, são 16 pinturas em tinta acrílica sobre papel, um vídeo e um conjunto de tapeçarias móveis, que se destacam de forma inusitada. Confeccionadas com lã alpaca tingida por cores tropicais, as peças ficam suspensas no ar e se movimentam com apoio de braços robóticos fixados no teto. O movimento esvoaçante é magnífico, permite ao visitante se conectar com a dimensão vibrante das cores que se amoldam nas expectativas reais da liberdade de idealizar e criar, novas formas e convívios. O artista aliás tem obras no acervo do Museu de Arte Moderna de Nova York e diversas exposições realizadas na França, Alemanha e Noruega.

Na Galeria Verve, Francisco Hurtz apresenta a mostra “Um Homem Bateu na Minha Porta” reunindo 20 trabalhos entre desenhos, fotografias e pinturas enfocando o erotismo de corpos masculinos nas mais mirabolantes situações, propondo um confronto oportuno da sensualidade nas suas sutis conexões com o sexo saudável e bem resolvido. A arte ultrapassa as catalogações de grupos ou guetos, a criação é plena nas suas expressividades, nas suas emoções, nos seus enfoques, nas suas confrontações com as regras comportamentais impostas, na transcendência dos significados, nas fusões de épocas, na exuberância de um momento passageiro, na complexidade do ser, na magia de um instante único, no frescor de uma nova ideia, na memória afetiva, num tempo que se desloca na velocidade da luz, na busca da beleza interna, no aprimoramento estético do olhar entre tantas facetas que fazem o ser humano refletir e até sonhar.

O erotismo e a beleza se conjugam de forma vital, desde os mais remotos tempos, a arte enaltece as virtudes da estética pura, em todos os meios de expressão, estimulando confrontos poéticos.

Francisco Hurtz – mostra na Galeria Verve

Os vínculos da arte com a condição humana em sua complexidade é fonte inesgotável para incursões reflexivas. Propostas enaltecedoras dos confrontos estéticos e conceituais são frutos de momentos criativos e reveladores.

Seguindo as mostras que despertam sensações marcantes, a Face Gabinete de Arte apresenta uma individual de um mestre, João Câmara que após 16 anos sem expor em São Paulo, retorna com um conjunto estupendo de 15 pinturas digitais conectadas com cenas da vida social, política e cultural de um país que se desconstrói a cada momento para repetir os mesmos erros do passado recente e remoto. Denominada “Escudo de Aquiles e outros Reflexos”, a exposição se conecta com o dinamismo das emoções, dos sonhos, dos pensamentos, do passado histórico, das fábulas, das lembranças e dos convívios misteriosos do inconsciente coletivo com as agruras hodiernas.

 

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here