Vídeo

Como criar uma narrativa para sua arte

Entenda como isso é importante e o que deve ser feito.

Por Paulo Varella - abril 27, 2022
65 0
Pinterest LinkedIn

Criar uma narrativa para sua arte é, muitas vezes, o que pode elevar o patamar de suas obras e mudar a percepção que os colecionadores têm a respeito de seu trabalho (ou de sua carreira como artista profissional).

Neste vídeo / matéria vamos explicar em detalhes o que é e como construir essa narrativa.


Em primeiro lugar, narrativa significa:

  1. ação, processo ou efeito de narrar; narração.
  2. exposição de um acontecimento ou de uma série de acontecimentos mais ou menos encadeados, reais ou imaginários, por meio de palavras ou de imagens.

Se você acha que seu trabalho não tem uma narrativa ainda, você está parcialmente errado. É possível que o que você produz esteja tão imerso no seu subconsciente que você ainda não percebeu ou racionalizou.

Pensando nisso, selecionamos 5 dicas para te ajudar nesse processo.


1. Estabeleça uma mensagem

Como artista, mesmo que você pense ou não pense, sua obra significa algo. Ela é única para você.

Para produzir um trabalho significativo que toque quem está vendo, todo artista precisa de algum planejamento, para ter certeza de que a mensagem que ele está tentando passar seja a mensagem que o seu observador pode receber.

Para começar, é preciso decidir o que você quer dizer através de sua obra:

  • É uma mensagem política? 
  • Algo controverso para gerar uma reação? 
  • Uma resposta emotiva como consequência de determinado evento?

Muitas obras falham quando tentam dizer muitas coisas ao mesmo tempo, então, escolha um ou dois temas para explorar na sua linha de produção.

Banksy; criar narrativa para arte

2. Referências

Agora que você decidiu sobre a mensagem de sua arte, está na hora de juntar referências para a ideia tomar corpo. Elas podem vir de qualquer fonte: filmes, livros, músicas, trabalhos de artistas.

A maior inspiração é sempre a sua própria sua vida. Então, olhe à sua volta e veja o que te inspira, o que faz sentido para você.

A ideia é procurar referências que estejam em sintonia com o estilo de arte que você deseja produzir.


3. Destaque os elementos principais dessas referência

Uma vez que você tenha encontrado referências que você goste, selecione as suas partes favoritas. Elas podem ser desde:

  • uma paleta de cores
  • uso de texto em algumas artes
  • expressões de rosto
  • enquadramento e composição

Pode ser qualquer coisa que te atraia a atenção. O importante é anotar tudo e escrever.

Imagine que a sua arte é um coletivo de ideias e referências distintas, mas que juntas ganham um novo sentido.

Para ilustrar isto, veja esta pintura de Giuseppe Arcimboldo, onde ele usou diferentes frutas e verduras (sua lista de referências) mas que juntas formam o retrato do Imperador Rudolfo II.

Giuseppe Arcimboldo

4. Planejamento

Uma vez que você já tenha uma ideia para a sua obra, olhe para as suas anotações. Escolha aquelas que você vai incorporar dentro da sua arte (como num roteiro de filme).

Imagine aquela plaquinha ao lado de uma obra em um museu. Ela é uma explicação sobre o que o artista está pensando sobre a obra. Não precisa ser longo, pode ser curto, com apenas algumas sentenças.

Isto serve para te ajudar a se manter em foco durante o processo produtivo.


5. Criação

O último passo é começar a criar.

No final das contas, toda esta preparação é ótima para te ajudar a focar na mensagem que você quer passar. Agora que você já fez o trabalho difícil, é hora de você imergir na produção da sua obra.

Se você planejar efetivamente a narrativa sobre o seu trabalho, ele vai começar a tomar corpo e se destacar naturalmente. 

Acima de tudo, com toda essa inspiração e pesquisa na sua cabeça, é só uma questão de organizá-la e colocar em palavras.


Transforme - Banner Instaarts

Conclusão

Às vezes uma obra não dá certo. Neste caso você precisa rever a mensagem sob uma nova perspectiva ou criar uma nova peça.

Um colecionador sério está procurando isso na arte que ele compra.

É por meio da narrativa que você se conecta com o seu público, através da mensagem contida na sua obra.

A Arte é a auto expressão, confie no processo e foque no que você quer entregar. Fazendo isso, você não terá nenhum problema em desenvolver um sentido profundo para sua obra.

Se você for claro no que você deseja expressar com o seu trabalho, isto será percebido pelo observador. Então, tenha fé em você e na sua voz artística e crie uma narrativa poderosa.

Eu falo mais profundamente sobre este assunto no meu curso de art business.


Veja também


Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários