Arte Contemporânea

Projeto de Damien Hirst com IA rende US$ 20 milhões em 9 dias

O artista pedia aos colecionadores que criassem suas próprias pinturas com inteligência artificial.

Por Equipe Editorial - abril 27, 2023
289 0
Pinterest LinkedIn

Damien Hirst vendeu 5.508 pinturas (5.109 obras de arte físicas e 399 NFTs) e gerou US$ 20,9 milhões em receita com seu mais recente projeto, chamado The Beautiful Paintings. O projeto, baseado nas pinturas de estilo “spinning paintings” de Hirst, provou ser o mais novo empreendimento lucrativo para o artista britânico.

Usando o painel do HENI, Hirst convidou colecionadores para criar suas próprias obras por meio de Inteligência Artificial. Colecionadores podiam determinar as cores, estilo, tamanho e forma do trabalho que desejavam gerar. O resultado é que os colecionadores apostaram muito em The Beautiful Paintings, literalmente.

Veja aqui o vídeo do projeto no YouTube.

O maior tamanho oferecido para os quadrados e círculos de Hirst (extragrande, 100 cm de diâmetro) foi o mais lucrativo, gerando US$ 11,6 milhões. Os círculos também se mostraram quase três vezes mais populares que os quadrados, e as obras físicas mais populares que as digitais – menos de 10% das obras criadas eram NFTs.

Damien Hirst
Damien Hirst, The Beautiful Paintings (2023). Foto: Prudence Cuming Associates Ltd.

O valor de Damien Hirst

Desde que ganhou grande atenção do mundo da arte no final dos anos 1980 como parte dos Jovens Artistas Britânicos, o trabalho de Hirst passou a ser visto por colecionadores como um investimento valioso. Hirst tem sido um de seus maiores colecionadores, cortejando a controvérsia ao se envolver em práticas de mercado incomuns, como comprar de volta seu próprio trabalho, um ato que alguns rotularam de manipulação de mercado.

Apesar dessa crítica, conforme comprovado por The Beautiful Paintings , seu trabalho continua atraindo colecionadores e investidores.

Projetos criados com participação do público

Em 2022, Hirst começou a queimar centenas de suas próprias obras de arte depois de vender uma série de NFTs. O projeto “The Currency” ofereceu 10.000 NFTs exclusivas para colecionadores, que deveriam escolher entre manter o token ou um trabalho original em papel – mas nunca, os dois. O projeto rendeu US$ 89 milhões.

Leia também: Damien Hirst | Reflexões polêmicas sobre a mortalidade

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários