Arte

Os 5 principais artistas que fizeram o “Pop Art” dos anos 1960

Por Equipe Editorial - novembro 4, 2019
119850 1
Pinterest LinkedIn

Pop art ou Arte pop foi um movimento artístico que se desenvolveu na década de 1950, na Inglaterra e nos Estados Unidos. Foi, na verdade, uma reação artística ao movimento do expressionismo abstrato das décadas de 1940 e 1950

Os artistas deste movimento buscaram inspiração na cultura de massas para criar suas obras de arte, aproximando-se e, ao mesmo tempo, criticando de forma irônica a vida cotidiana materialista e consumista. Latas de refrigerante, embalagens de alimentos, histórias em quadrinhos, bandeiras, panfletos de propagandas e outros objetos serviram de base para a criação artística deste período. Os artistas trabalhavam com cores vivas e modificavam o formato destes objetos. A técnica de repetir várias vezes um mesmo objeto, com cores diferentes e a colagem foram muito utilizadas.


1. Andy Warhol, 1928-1987, Pittsburgh (Estados Unidos)

andy-warhol-pop-art

Andrew Warhola, mais conhecido como Andy Warhol, foi um importante artista plástico e cineasta norte-americano. É um dos maiores representantes da pop art, além de pintor, ganhou grande destaque no cinema de vanguarda e na literatura.


2. Peter Blake, 1932, Dartford (Inglaterra)

pop art
peter-blake-900x423

Peter Thomas Blake é um artista plástico britânico. É considerado um dos principais representantes e pioneiro da Pop Art moderna. Além de gravurista, ele incorpora vários materiais na obra de arte. É muito conhecido por ter desenhado a capa do disco Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, dos Beatles, em 1967.


3. Wayne Thiebaud, 1920, Mesa (Arizona, EUA)

wayne-thiebaud-pop-art

Wayne Thiebaud é um importante gravurista e pintor norte-americano que se destacou na criação de obras com teor humorístico e nostálgico. Destaca-se por retratar temáticas relacionadas a objetos do cotidiano. Suas principais obras são pinturas sobre doces, bolos, sorvetes, tortas e sobremesas. Possui também obras retratando batons, sapatos femininos e gravatas.


4. Roy Lichtenstein, 1923-1997, Manhattan, Nova Iorque, EUA

roy-lichtenstein-pop-art
roy-lichtenstein-2

Roy Fox Lichtenstein foi um pintor norte-americano que trabalhou muito com HQs (histórias em quadrinhos), criticando a cultura de massas. Nas suas obras, procurou valorizar os clichês das histórias em quadrinhos como forma de arte, colocando-se dentro de um movimento que tentou criticar a cultura de massas.


5. Jasper Johns, 1930, Augusta, Geórgia, EUA

jasper-johns-pop-art
jasper-johns-2

Jasper Johns talvez tenha sido um dos mais importantes entre os pioneiros da pop art nos Estados Unidos. Começou a pintar objetos tão vulgares como por exemplo as bandeiras, mapas, algarismos.mais clássicas e conhecidas, Flag de 1954, foi produzida em uma época em que a bandeira norte americana era constantemente estampada nos jornais do país.


Veja também

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?


Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica 

(Atenção: Os e-mails podem ir para sua caixa de promoções)


fonte:

^ “Modern Love”The New Yorker. 2007-08-06. Retrieved 2015-12-30.

 Pop Art: A Brief History, MoMA Learning

^ Lawrence Alloway, “The Arts and the Mass Media,” Architectural Design & Construction, February 1958.

^ “History, Travel, Arts, Science, People, Places | Smithsonian”Smithsonianmag.com. Retrieved 2015-12-30.

 Klaus Honnef, Pop ArtTaschen, 2004, p. 6, ISBN 3822822183

^ Alison and Peter Smithson, “But Today We Collect Ads”, reprinted on page 54 in Modern Dreams The Rise and Fall of Pop, published by ICA and MIT, ISBN 0-262-73081-2

^ Harrison, Sylvia (2001-08-27). Pop Art and the Origins of Post-Modernism. Cambridge University Press.

^ Wayne Craven, American Art: History and . p.464.

^ “‘I was a Rich Man’s Plaything’, Sir Eduardo Paolozzi”. Tate. 2015-12-10. Retrieved 2015-12-30.

^ “John McHale”Warholstars.org.

^ “Pop art”, A Dictionary of Twentieth-Century Art, Ian Chilvers. Oxford University Press, 1998.


Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
BRUNA VIZENTIM
BRUNA VIZENTIM
1 ano atrás

Pode me ajudar com a referencia?