Artista da Semana

Conversa por skype com a artista Susana Bastos

Por Paulo Varella - agosto 29, 2014
4136 0
Pinterest LinkedIn
Susana Bastos - Série Nowhereman - O mundo sobre seu comando, 2008

“Segundo a lenda dos Nahuas sobre a criação do mundo, uma grande fêmea conhecida como Monstro da Terra nadava pelas águas de um rio, devorando tudo o que via, até que dois deuses transformados em serpente romperam o seu corpo. Desse episódio, foram concebidos a terra e o céu. O monstro da terra virou uma deusa que chorava toda noite, desejando comer corações humanos e recusando-se a permanecer em silêncio ou a se tornar fértil enquanto não fosse banhada com sangue humano.
Um coração partido é o objeto inaugural do trabalho de Susana Bastos. Assim como a grande fêmea desmantelada, ela já vem há muitos anos encenando o mito da grande mãe abandonada que devora os corações, seja em gravura, escultura, azulejaria, fundição, tecido, papel, metal ou pedra. Mas Susana não se aquieta, ela deseja mais do que corações. Ela deseja toda e qualquer parte de um ser […] Ela precisa se alimentar de matéria para seguir representando o embate entre o feminino e o masculino, entre o patriarcal e o matriarcal e ainda, para seguir lutando por um lugar no mundo, por uma plenitude, por um adeus definitivo à solidão.” Trecho do texto de luciana Garcia-Waisberg

11111

Susana Bastos - Muda, 2014 (fotografia: Paulo Peixoto - Brutal Produções)

Susana, artista mineira, graduou-se em pintura pela UFMG e Estilismo pela mesa universidade, criando carreira em ambas as esferas artísticas. Porém, a artista analisa ambas por um olhar diferente e, em seu trabalho como artista plástica, realiza trabalhos em diferentes linguagens, tendo sido reconhecido há pouco tempo o uso do bronze com a prata em suas obras, explorando o universo material e pictórico da matéria.

A artista esteve em exposição individual nas últimas semanas na galeria Emma Thomas, onde exibiu a exposição “Eixo” que buscava reproduzir o universo físico e simbólico da natureza para retratar questões de ordem humana, como passagens e ciclos de crescimento. Seu trabalho analisa o orgânico, relações corporais, temporais e diversas outras camadas simbólicas sempre retratadas com uma sensibilidade que apenas Susana consegue nos trazer.

22222 (1)

Susana Bastos – Corrimão, 2008

O trabalho da artista é forte e ao mesmo tempo muito poético. Partindo da visitação de seu trabalho na Emma Thomas combinamos uma conversa por skype e tive a oportunidade de discutir com a artista alguns assuntos relacionados a sua produção, sua formação e sua vida. Confira o vídeo da conversa na íntegra e mais algumas imagens de seus trabalhos.

Skype com a artista Susana Bastos from arteref on Vimeo.

44444

Susana Bastos - Egocêntrico, 2014 (fotografia: Paulo Peixoto - Brutal Produções)

333333

Susana Bastos - Série Nowhereman - Ponto de vista, 2008

Para conhecer mais do trabalho da artista acesse seu site.

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários