Bienal

Bienal 2016: a arte conceitual de Vivian Caccuri

Por Raisa Figueiredo - agosto 13, 2016
3670 0
Pinterest LinkedIn

(1986, São Paulo), mora e trabalha no Rio de Janeiro. Seu trabalho cria relações entre a música, o espaço público, arquiteturas reais e virtuais, o corpo e a performatividade por meio de objetos, instalações e performances. Vivian desenvolveu projetos em diversas cidades do Brasil e exterior, incluindo Manaus, Helsinki, Riga, Varsóvia, Oslo,
Valparaíso, Veneza e Acra. Ao longo de sua carreira colaborou com diversos músicos como Arto Lindsay (EUA/BR), Gilberto Gil (BR), Panji Anoff (Gana), Fausto Fawcett (BR), Wanlov (Gana) e recentemente lançou seu primeiro projeto musical (Homa). Seus trabalhos sonoros foram transmitidos por rádios como Resonance FM (Londres, Kunstradio (Viena) e Mirabilis (Rio de Janeiro).

Na Universidade de Princeton escreveu o livro “O que Faço é Música” (2012), publicado pela editora 7Letras e premiado Prêmio Funarte de Produção Crítica em Música em 2013. Vivian começou a revitalização da Bhering, antiga fábrica de chocolates da área portuária do Rio de Janeiro em 2009, agora ocupada com ateliês e estúdios de fotografia e design.

 

Texto e imagens fonte

 

Veja também:

Bienal 2016: O simples e belo traço de Wilma Martins

 

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários