Exposições e Eventos

Exposição “Urban [R]Evolution” na Cordoaria Nacional, em Lisboa

Por mariapaula - junho 6, 2023
316 0
Pinterest LinkedIn

A Cordoaria Nacional, em Lisboa, receberá este ano uma exposição dedicada à celebração da arte urbana, desde o grafitti até à expressão artística nas ruas. O evento contará com a participação de 18 artistas portugueses e estrangeiros, cujas obras foram especialmente criadas para esse local. O anúncio oficial foi feito nesta segunda-feira.

Entre os artistas que integram a exposição intitulada “Urban [R]Evolution” estão nomes reconhecidos como Shepard Fairey, André Saraiva, Vhils, Felipe Pantone, Jason Revok, Add Fuel, Wasted Rita, Tamara Alves e Nuno Viegas. A mostra estará disponível ao público entre os dias 21 de junho e 3 de dezembro, e é uma iniciativa conjunta da plataforma Underdogs e da promotora Everything is New. A divulgação do evento ocorreu durante uma conferência de imprensa realizada na Galeria Underdogs, em Lisboa.

Uma das particularidades da exposição é que os artistas criarão suas obras no próprio local, proporcionando aos visitantes uma experiência imersiva no trabalho de cada um deles. Pauline Fossel, cofundadora da Underdogs e curadora da exposição, destacou que um dos pontos centrais da mostra será o trabalho da renomada fotógrafa norte-americana Martha Cooper. As imagens capturadas por Cooper ao longo das décadas de 1970 até os dias atuais, principalmente em Nova Iorque, serão fundamentais para compreender a evolução desse movimento artístico ao redor do mundo, explicou a curadora.

A seleção das fotografias de Martha Cooper abrangerá desde os primórdios do movimento, enfocando os “writers” do graffiti, até a arte urbana contemporânea, com destaque para artistas como Shepard Fairey, Add Fuel e Vhils. Além disso, as fotografias de Cooper também abordarão outras expressões culturais presentes nas ruas, como o “breakdancing” e a música, abrangendo assim todas as vertentes da cultura hip-hop, rap, graffiti, breakdance e DJing.

Além dos artistas mencionados anteriormente, a exposição contará com a participação de outros 17 artistas, cada um com seu estilo e material artístico únicos. As obras serão divididas em 17 espaços distintos dentro da Cordoaria Nacional, onde os artistas terão a oportunidade de expressar sua criatividade e intervenção artística.

Uma das propostas dessa exposição é proporcionar aos visitantes uma perspectiva diferenciada sobre a arte urbana, permitindo que eles adentrem o universo de cada artista e compreendam a sua linguagem e mensagem. Pauline Fossel ressaltou a importância de transmitir aos visitantes a essência desse movimento artístico por meio da fotografia, mencionando que a imagem foi o que possibilitou a internacionalização desse movimento, especialmente no início da disseminação da internet, quando artistas buscavam inspiração e referências em outras cidades como Londres e Nova Iorque.

Dentre os 17 artistas selecionados, é notável a diversidade de estilos e materiais utilizados nesta exposição. AkaCorleone trabalhará com plexiglas, Shepard Fairey utilizará paste up, haverá presença de autêntico graffiti, uma instalação de Pantone com escultura e até mesmo obras no mundo digital. São realmente propostas incrivelmente distintas”, ressaltou a curadora.
Além dos artistas previamente mencionados, como Martha Cooper, Shepard Fairey, André Saraiva, Vhils, Felipe Pantone, Jason Revok, Add Fuel, Wasted Rita, Tamara Alves, Nuno Viegas e AkaCorleone, a exposição também contará com a participação de MaisMenos‡, Barry McGee, Futura, Lee Quiñones, Maya Hayuk, Obey SKTR e Swoon.
E, por se tratar de um gênero artístico nascido nas ruas, “Urban [R]Evolution” também incluirá obras expostas ao ar livre. “Teremos três instalações externas. Estamos construindo uma estrutura que se estende para fora da Cordoaria Nacional, conectando o interior e o exterior, com duas instalações de Add Fuel e Shepard Fairey. E em setembro, teremos um mural na Rua das Janelas Verdes, cujo artista ainda não posso revelar”, adiantou a curadora.
E como a efemeridade é uma característica da Arte Urbana, no final da exposição tudo desaparecerá.

Alvaro Covões, diretor da Everything is New, ressaltou a importância de levar pessoas que normalmente não frequentam espaços culturais, como a Cordoaria, para experimentar essa exposição. A Everything is New, responsável pelo festival Alive e uma série de concertos notáveis, como os recentes shows do Coldplay em Coimbra e Chico Buarque no Porto e Lisboa, já esteve envolvida na organização de exposições de renome, como a de Joana Vasconcelos no Palácio Nacional da Ajuda e de Ai Wei Wei na Cordoaria Nacional.
O promotor destacou que “Urban [R]Evolution” pretende ser uma grande exposição que representa a revolução que ocorreu no mundo da arte, e espera que ela contribua para aumentar os hábitos culturais dos portugueses.

Serviço

Exposição coletiva “Urban (R)Evolution”
Período: de 21 de junho a 3 de dezembro, das 10h30 às 19h30
Local: Cordoaria Nacional. Av. da Índia, 1300-598 Lisboa, Portugal
Ingressos: adultos $ 13 euros durante a semana e $ 15 euros nos finais de semana. Há descontos para crianças, estudantes, idosos, pessoas com mobilidade reduzida e também bilhetes familiares. Preços diferenciados para dias úteis e finais de semana.

Leia também: “Aos Olhos Delas. Mulheres e Trabalho em Itália desde 1950” em Lisboa

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários