Os estudos sobre a vida e a morte de Thora Dolven Balke

0
2363
Thora Dolven Balke
Thora Dolven Balke

Thora Dolven Balke (n.1982, Oslo) estudou na Escola Fotográfica Fata Morgana, na Dinamarca; Bergen e Oslo Art Academy na Noruega e Mountain School of Art em Los Angeles.

O seu trabalho faz parte de exposições como The Collectors, Pavilhões Dinamarqueses e Nórdicos, 53ª Bienal de Veneza (2009); Luzes acesas – Arte Contemporânea Norueguesa, Museu Astrup Fearnley, Oslo (2008) e Bienal de Jafre, Catalunha, Espanha (2009).

Fata Morgana, na Dinamarca
Fata Morgana, na Dinamarca

Exposições recentes incluem uma lição vagamente aprendida, Cavalo, Rio de Janeiro (2018); INNLAND, Centro de Arte Contemporânea, Tours (2017); Os Young Lions, Preus Fotomuseum (2017), Oslo e exposições individuais Tudo o que respira conspira, UKS e Ultimafestival, Oslo (2017); Depois de ter participado do Brust ins Auge, Kristiansand Kunsthall (2015) e eu está no Kunstnerforbundet em Oslo (2015). Dolven Balke foi um dos dois curadores do Festival Internacional de Arte Lofoten – LIAF – bienal em 2011 e co-fundou e programou o espaço REKORD em Oslo entre 2006 e 2010.

Em 2016, ela participou do programa Capacete no Rio de Janeiro. de Janeiro, Brasil e desde então vive e trabalha entre lá e Oslo, Noruega.

A Série : “You are Dead” e a sublimação sobre a morte

O processo artístico da artista de sublimação com relação aos seus momentos de vida se mostram na sua arte. Sobre a morte, Thora, produziu uma série entitulada “You are Dead”. Uma série de audios que você poderá ouvir neste link.

Aonde ver Thora?

“No dia 24 de janeiro a Cavalo apresenta ‘Flow’, primeira individual no Brasil com trabalhos inéditos da artista.

Através de fotografias, esculturas e uma videoinstalação, as obras da exposição partem de uma reflexão de Thora sobre o corpo humano e suas situações de extrema vulnerabilidade. A artista trabalha desde 2012 desdobrando seus registros analógicos e digitais em trabalhos esculturais.

Flow de Thora Dolven Balke
Flow de Thora Dolven Balke

‘Flow’ é um estudo sobre corpos como sistemas de fluidos, intercalando registros pessoais de eventos de fragilidade e cuidado (como gravidez, parto, enfermidade, luto) com cenas de animais marinhos e moldagem de fontes. São rostos de pedra coletados do Museu do Açude e posteriormente refeitos em resina pigmentada, uma iconografia que a artista visitou frequentemente e despertava sua curiosidade desde que se mudou para o Rio de Janeiro há 3 anos.

Flow de Thora Dolven Balke
Flow de Thora Dolven Balke

Uma prática constante no trabalho de Thora são as fotografias Polaroid, que também expõe em sua individual. Nelas, imagens profundamente íntimas são pela primeira vez justapostas por uma moldura personalizada de silicone, simulando propriedades e sensações da pele humana. A videoescultura presente no chão da galeria exibe cenas de uma carcaça de baleia branca encontrada no extremo norte da Noruega.

Flow de Thora Dolven Balke
Flow de Thora Dolven Balke

Thora Dolven Balke nasceu em Oslo e começou sua carreira em 2005. Desde então exibiu constantemente na Noruega e internacionalmente. Em 2008 foi parte da exposição ‘Lights On – Norsk Samtidskunst’, no Museu Astrup Fearnley. Seu trabalho foi posteriormente apresentado como parte de ‘The Collectors’, no Pavilhão Nórdico da Bienal de Veneza de 2009. Ela foi uma das duas curadoras da bienal ‘Lofoten International Art Festival’ em 2011 e co-fundadora do espaço REKORD em Oslo de 2006 a 2010.”

retrato artista_credito Hakon Borg
retrato da artista, credito: Hakon Borg

Exposição: ‘Flow’ de Thora Dolven Balke

  •  Abertura: 24 de janeiro às 18h
  • Período: de 24 de janeiro a 16 de março de 2019
  • Horário de visitação: terça a sexta-feira, das 12h às 20h.
  • Sábados, das 13h às 17hLocal: Cavalo — Rua Sorocaba, 51, Botafogo — Rio de Janeiro, RJ — Brasil
  • Tel.: +55 21 2267-7654
  • www.galeriacavalo.com
Artigo anteriorConheça Antonio Maria e a sua contribuição para a cultura
Próximo artigoO templo Guggenheim
Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here