Galerias e Eventos

Água Vida, um projeto de Mário Barila

Por Equipe Editorial - junho 7, 2021
25 0
Pinterest LinkedIn

“Muita água, muita vida. Pouca água, pouca vida. Sem água, sem vida”

A frase do velejador Sir Peter Blake sintetiza a importância vital da água para a vida no nosso planeta e serviu como inspiração para as ações do Projeto Água Vida, uma iniciativa do fotógrafo e ambientalista Mário Barila.

Ele realiza ações sociais e ambientais nos locais visitados: Ilhabela, Fernando de Noronha, Lençóis Maranhenses, Mariana, Brumadinho, Caraíva, Salvador, Chapada dos Veadeiros, Serra da Capivara, Serra das Confusões, Amazônia, Paraná, Pantanal, Portugal e Patagônica Chilena.

  • Crianças em Alter do Chão - PA
  • Canoa – Pantanal - MS
  • Canoa – Caraíva - BA

Serviço

Exposição “Água Vida”, de Mario Barila

Data: A partir de 1 de junho

Local: Estação Clínicas, Linha Verde do Metrô e Galeria VerArte

Curadoria: Vera Simões @verasimoes_


Sobre o Fotógrafo – Mário Barila

Iniciando na Fotografia com uma lendária câmera Zeiss Icon que pertencia a seu pai, com o tempo, para aprimorar suas imagens fez aulas com o renomado fotógrafo Araquém Alcântara.

O ativismo surgiu de forma espontânea, sensibilizado com os cenários de adversidades presentes nas pessoas e nos locais visitados, buscou um caminho para ajudar e a forma encontrada foi usar a venda de suas fotos para realizar ações sociais ou ambientais concretas nos locais fotografados.  Mário se sente gratificado em realizar essas ações e conseguir os desdobramentos exclusivamente com a venda das suas fotografias

Fotógrafo e ambientalista, elabora e realiza projetos socioambientais em diversos locais onde realiza suas expedições fotográficas.

  • Jacaré – Pantanal - MS
  • Onça Parda – Bonito - MS
  • Araras Vermelhas – Bonito - MS

Entre outras ações, ele doa e executa plantios de árvores nativas nos locais que documenta, iniciativa já realizada em vários pontos do país, como em Brumadinho após o trágico rompimento da barragem, ou no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros atingido por incêndios devastadores. Para o fotógrafo, nunca foi tão importante como agora nadar contra a corrente de destruição sistemática da natureza.

Atualmente Mário Barila trabalha um projeto em áreas no sul do Brasil que ainda apresentam ocorrências de araucárias com o objetivo de preservar um precioso conjunto de flora e fauna em risco de extinção.

A árvore é fonte de alimento da gralha-azul, ave que coleta os pinhões e os enterra espalhados para comê-los depois, mas como não se lembra da localização de todos, alguns acabam germinando. Assim, as gralhas-azuis são essenciais para a dispersão de sementes das araucárias.


Veja também


Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários