Gente de Arte

A empresa que contratou a “Garota Destemida” está processando a artista, saiba porque.

Por Paulo Varella - fevereiro 27, 2019
7777 0
Pinterest LinkedIn

A empresa de investimentos State Street Global está processando a artista Kristen Visbal por infração de marca registrada.

Fearless Girl, a estátua de bronze que imediatamente se tornou viral depois de ter sido instalada no centro de Manhattan, há dois anos, como um símbolo para promover a diversidade de gênero em Wall Street, está agora no coração de uma marca registrada e quebra de contrato.

A State Street Global Advisors, empresa de investimentos sediada em Massachusetts que encomendou a Fearless Girl, entrou com uma ação contra sua criadora, Kristen Visbal, baseada em Delaware, em 14 de fevereiro na Suprema Corte do Estado de Nova York.

A State Street diz que o artista fez pelo menos três reproduções não autorizadas da estátua até agora: uma para a Maurice Blackburn, um escritório de advocacia australiano especializado em danos pessoais, ações coletivas e serviços financeiros; um para o investidor imobiliário Christian Ringnes, que é o proprietário do Grand Hotel em Oslo; e uma terceira estátua que Visbal trouxe para a Marcha das Mulheres em Los Angeles no mês passado.

View this post on Instagram

Our girl wishes you all a fearless week!

A post shared by Grand Hotel Oslo by Scandic (@grandhoteloslo) on

Nem Visbal nem os advogados da State Street Global estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

A State Street quer “salvaguardar seus interesses” na estátua da Fearless Girl e defender a mensagem que defende, diz a empresa em sua denúncia, alegando que as reproduções não autorizadas de Visbal podem prejudicar seu status em uma campanha global para apoiar a diversidade de gênero e liderança feminina .

A empresa se descreve como um dos maiores gestores de ativos do mundo. Também patrocina e administra o “ETF SPDR SSGA Gender Diversity Index”, um fundo criado para medir o desempenho de empresas que apresentam diversidade de gênero em sua liderança.

Para celebrar o lançamento do fundo, “na madrugada do Dia Internacional da Mulher de 2017, a [SSGA] apresentou ao mundo a Fearless Girl, colocando-a em Bowling Green, na cidade de Nova York”, segundo a queixa.

A Garota Destemida recebeu mais de um bilhão de impressões no Twitter nas primeiras 12 horas, “tornando-se um ícone”, observam os documentos do tribunal. Milhões de turistas e nativos de Manhattan se reuniram para ver a escultura de bronze, dizem eles, “um símbolo de coragem e mudança que está inexoravelmente entrelaçada com a cidade de Nova York e a SSGA”.

https://www.instagram.com/p/BtkUyx6FMox/?utm_source=ig_embed

A empresa diz que não sabe a extensão total da alegada violação de Visbal e que a artista e seu advogado recusaram suas tentativas de se comunicar.

A empresa de investimentos disse que soube da questão pela primeira vez na reportagem intitulada “Fearless Girl is Coming to Australia”, que “faz parecer – incorretamente – que a estátua que chega é na verdade a estátua da SSGA que mora em NYC”. documentos judiciais dizem.

A State Street diz que quando se dirigiu ao artista com suas preocupações sobre a comissão australiana, Visbal confirmou que o escritório de advocacia Maurice Blackburn era seu cliente e se referiu a ele como “um grupo de justiça social”, segundo os documentos do tribunal.

A empresa diz que notificou formalmente suas violações, mas não recebeu uma resposta.

O acordo da State Street exige que o artista obtenha sua aprovação para usar réplicas durante “certos eventos promocionais”. Mas no mês passado, quando Visbal buscou a aprovação para levar uma réplica da estátua à Marcha Feminina em Los Angeles, a State Street negou seu pedido. A queixa alega que o Visbal procedeu de qualquer maneira.

bronze-staue-of-girl-looking-at-bull-wall-street-by-kristen-visbal

O artista supostamente culpou a State Street pela violação dizendo que um período de espera de duas semanas por uma resposta era muito longo e que a empresa de investimento estava atrasada em sua resposta de qualquer maneira.

A State Street está buscando uma medida cautelar, indenização e reembolso de seus honorários advocatícios.

Visbal também está enfrentando um processo separado, arquivado pela Associação de Ex-Alunos da Academia da Guarda Costeira dos EUA, que afirma que ela não conseguiu fazer uma réplica de bronze de Alexander Hamilton que foi planejada como um presente para a Academia da Guarda Costeira em New London, Connecticut. O processo diz que Visbal e sua empresa agora estão em violação de um contrato de US $ 28.000.

via: artnet

Avatar

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de