Por que negociantes de arte são importantes na compra de uma obra?

0
968
Art Dealer: Anthony Crichton Stuart (Londres)

Muitos podem dizer que a compra de arte é uma “escolha pessoal” e que é uma questão de gosto e nada mais e que você não precisa de um negociante de arte para lhe dizer o que comprar.

Aqui vão algumas dicas para explicar o contrário.

Reconhecer a qualidade na arte e selecionar o que pode ou não valer a pena é um processo que envolve um bom aprendizado e não um dom natural.

Precisamos saber dizer a diferença entre o razoável, o bom e o melhor para podermos fazer compras inteligentes. Neste momento, os negociantes de arte podem ser muito úteis por um número grande de razões:

  1. Os negociantes de arte olham um número absurdo de obras de arte. Tudo o que eles mais fazem é olhar arte. Quando eles param de olhar arte, eles falam sobre arte. As recomendações de um negociante de arte vêm de um grande alicerce dentro do mercado de arte.
  2. Os negociantes de arte são qualificados para lhe dar informações profundas sobre o preço envolvido na obra de arte que você está interessado em comprar.
  3. Os negociantes de arte fazem um filtro de tudo o que lhes é oferecido e somente vendem o melhor do que eles viram.
  4. Os negociantes de arte educam o comprador. Eles respondem a perguntas, discutem assuntos específicos sobre arte em profundidade. Eles recomendam fontes online para que você possa ler, além de livros sobre o assunto. Eles querem que você ganhe experiência.
  5. Os melhores negociantes oferecem garantias de autenticidade, relatórios sobre a condição das obras, organizam recompras, avaliações gratuitas, consultas na sua coleção e sugestões na direção em que você quer seguir com a sua coleção e outras amenidades. Este tipo de informação é impossível de se adquirir em leilões online ou em sites de revenda de arte.

Imagine que depois de alguns anos após a compra das suas obras o seu gosto por arte muda ou você decide se mudar para uma casa menor. Negociantes de arte que você tem um bom relacionamento vão ser muito úteis para você. Serão os negociantes que poderão ajudar a você a checar o preço de mercado de suas obras. Fazer esta venda sem um profissional é pode ser um erro.

Bob Albricht ao lado de um Van Gogh

3 erros comuns na determinação do preço de revenda de uma obra

Primeiro erro:

Vendedores privados acham que não precisam de ajuda profissional para determinar o valor de suas obras. Eles vão para a internet para descobrir os valores. Na maioria dos casos este valor não é correto( geralmente é alto demais). O fato é que para cada obra se é necessário conhecer profundamente o artista, suas condições de produção e de mercado para poder se definir o valor de uma peça em especial.

Segundo erro:

Vendedores acreditam que podem localizar o perfeito comprador ou colecionador de sua obra. Eles colocam as peças em classificados, procuram na internet por nomes de colecionadores, colocam as obras em galerias, feiras e leilões tentando achar um grande comprador. O fato é que contactar um colecionador privado é muito difícil. Colecionadores privados preferem se manter privados e não comprariam uma obra sem algum profissional de sua confiança dar o aval.

Terceiro erro:

Vendedores acreditam que podem vender as suas obras pelo preço cheio de mercado ou até mais. O fato é que vender para colecionadores privados é mais difícil do que encontra-los. Os colecionadores pagam preço de mercado somente para galerias profissionais estabelecidas e que eles conheçam e confiem muito. Eles pagam o preço de mercado para galerias que oferecem mais amenidades. Eles não comprariam obras de arte sem garantias de um estranho.

Os negociantes sabem e conhecem o mercado para a sua arte. Conhecem detalhes sobre o artista e sabem quem coleciona estes artistas e como fazer o contato com estas pessoas.

Brett Gorvy
Photo: Jesse Grant/Getty Images/AFP

O que mais um negociante de arte pode ser útil?

  1. Negociantes de arte reconhecem quão importante é a sua arte e como esta arte se encaixa dentro da carreira do artista, seja ela parte de um momento X ou Y dele.
  2. Negociantes percebem as fraquezas e forcas da obra de arte e o mercado em que ela se inclui.
  3. Negociantes sabem quais colecionadores se interessariam em ter a obra que você possui. Eles entendem as necessidades individuais de cada colecionador e como apresentar a sua obra a eles. Os negociantes possuem uma chance muito maior de venda da sua obra do que você.
  4. Negociantes podem lhe dar uma visão muito mais realista do valor de venda da sua obra e de quanto você poderá conseguir em uma venda.
  5. Negociantes podem garantir um maior lucro na sua arte do que vocie teria tentando vender sozinho, acredite ou não.
Artigo anteriorConheça Cláudia Müller e a sua dança contemporânea no SESC
Próximo artigoA nova interpretação de Laercio Redondo na Pina
Avatar
Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here