Kids

Conheça a insustentável dor de Marina Abramovic

Por Veronica Falcon - maio 24, 2016
4526 1
Pinterest LinkedIn
Espaço Além 

O documentário da perfomer servia Marina Abramovic, pioneira em usar o próprio corpo através da perfomance, estágios de limites da dor e exaustão, estreou recentemente o: “Espaço Alem” – Marina Abramovic e o Brasil.

IMG_9059

 Confesso que estava ansiosa para assistir, pois, acompanho o trabalho de Marina há algum tempo,  gostamos muito da experiência de visitar a exposição “Terra Comunal” que aconteceu em Maio/2015 no Sesc Pompeia.  Eu disse: gostamos por que o Curtis e a Emma, meus filhos, me acompanharam nesta exposição. O conceito proposto por Marina, em “Objetos transitórios para uso humano” de  conectar o público através da meditação com o recurso de concentração e transcendência com o uso de cristais garimpados em suas viagens a Minas Gerais entre 2012-2015.  Segundo Marina, os cristais possuem o poder de autocura e ela, sempre defendeu a ideia do poder de autocura e empoderamento.

Curtis e Emma participando da exposição, em meditação com cristais e com os sapatos de cristais

IMG_0913
Emma
IMG_0918
Curtis
O propósito do documentário em si, foi uma viagem de cura interna, ou como Marina descreveu: “Preciso desamarrar os nos do passado.” Marina, que mostrou-se completamente livre de qualquer amarra de ego, transmitiu durante todo o documentário uma imagem sincera e real.  Quando ela disse: “A dor emocional que sentimos na alma, é muito mais potente dor que um ser humano pode suportar”. 

A dor emocional para o ser humano sempre foi muito mais intensa do que a própria dor física. Tenho certeza de que muitas pessoas, sentiram-se aliviadas, ao perceber que não estão sozinhas. (…).

Existem muitos momentos impactantes, destaque para a cena onde Marina, consegue visualizar através da meditação, um barco de madeira no meio do oceano… Dentro do barco encontra-se seu ex marido (do qual a machucou tanto física como psicologicamente) e sua atual mulher, indo embora na linha do horizonte… E de arrepiar.!
O documentário mostra uma Marina Abramovic, vivendo momentos de intensa dor e introspecção, tanto que ela narra de forma poética,  todo o processo de cura da dor interna que a acompanhou durante toda sua vida….
Espero sinceramente, que as experiências vividas por Marina no Brasil, tenham preenchido de alguma forma o vazio e o sofrimento emocional, por uma  sensação de Paz interior…. Sinto empatia por ela, sei bem como ela se sente.

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários