Arte

O que é a arte rupestre e quais são as suas características

Talvez seja a primeira forma de manifestação artística do homem

Por Equipe Editorial - junho 14, 2019
1276 0
Pinterest LinkedIn

O que é?

A arte rupestre (do latim ars rupes “arte sobre rocha”) representa uma manifestação artística muito abrangente, que pode aparecer no interior de cavernas, grutas e em outras superfícies rochosas.

É considerada a mais antiga forma de expressão artística humana. Originada no contexto da pré-história, as primeiras foram produzidas cerca de 40 mil a.C. Datações feitas a partir do Carbono 14 indicam que os homens naquela época já possuíam a capacidade cognitiva de representar símbolos.

O que é a técnica do Carbono 14?

O carbono-14, C14 ou radiocarbono é um isótopo radioativo natural do elemento carbono, recebendo esta numeração porque apresenta número de massa 14 (6 prótons e 8 nêutrons). Este isótopo apresenta dois nêutrons a mais no seu núcleo que o isótopo estável carbono-12.

1: Formação do carbono-14. 
2: Decaimento do carbono-14. 
3: A equação de “igualdade” é para organismos vivos, e a “desigualdade” é para organismos mortos, nos quais o C-14 decai.

Entre os cinco isótopos instáveis do carbono, o carbono-14 é aquele que apresenta a maior meia-vida, que é de aproximadamente 5 730 anos.

Forma-se nas camadas superiores da atmosfera onde os átomos de nitrogênio-14 são bombardeados por nêutrons contidos nos raios cósmicos:7N14 + 0n1 → 6C14 + 1H1

Pintura rupestre

Características da arte rupestre

Tipos e técnicas

As manifestações artísticas pré-históricas podem ser divididas em dois tipos devido à diferença entre as técnicas de produção:

  • Pinturas rupestres — Feitas a partir da aplicação de pigmentos sobre a rocha, extraídos de argilas, vegetais, minerais e ossos carbonizados. Eles eram adicionados a elementos que poderiam dar ao pigmento a capacidade de fixação, tais como: sangue de animais, cera de abelha e gorduras.
  • Gravuras rupestres — Feitas a partir de incisões nas rochas de modo que as imagens ficassem gravadas na superfície.
Pintura rupestre
Pintura rupestre
Gravura rupestre
Gravura

Inicialmente as representações se caracterizavam linhas e traços finos. Posteriormente as imagens passaram a ser mais elaboradas, com melhores balanços de cores e técnicas de iluminação.

Representações

Formas humanas e de animais aparecem com certa frequência na arte rupestre. Além disso, também são encontradas figuras fantásticas, objetos e cenas cotidianas.

As representações podem variar de acordo com o local geográfico onde são encontradas, assim como seus significados, abrindo um grande espaço para interpretar os símbolos. Por exemplo, no que se refere ao registro das mãos, pés e figuras, podemos tanto indicar uma “afirmação de presença” no local quanto um testemunho de um evento, uma narrativa, um mito.

mãos em negativo
“Mãos em negativo” — método em que se colocavam as mãos nas paredes e assopravam contra elas os pigmentos em pó, para obter a silhueta delas

É importante lembrar que não podemos delimitar a arte rupestre a uma simples representação do cotidiano. Algumas hipóteses indicam que certas imagens podem indicar um ritual mágico / religioso assim como a presença das mesmas em locais pouco habitados e de difícil acesso pode levar a crer num significado especial para os homens pré-históricos de realizar essa manifestação artística.

Curiosidades sobre a arte rupestre

  • 1) A arte rupestre encontra-se em todos os continentes, com exceção da Antártida.
  • 2) As pinturas da caverna de Altamira (Espanha), foram as primeiras a serem apresentadas ao mundo oficialmente, cerca de 150 anos atrás.
  • 3) Avaliações numéricas aproximadas calculam de 350 a 400 mil sítios arqueológicos com arte rupestre em todo o mundo. A África é o continente mais expressivo, com algo em torno de 100 mil sítios.
  • 4) Foi a partir dela que se originou a primeira forma de escrita, a chamada pictográfica, no período Neolítico.

Arte rupestre e o aumento do vocabulário humano

Segundo um estudo de pesquisadores do MIT e USP, essa arte é muitas vezes conectada às propriedades acústicas das câmaras das cavernas nas quais é encontrada. De acordo com a pesquisa, os homens conseguiram detectar a forma como o som reverberava nessas câmaras e expressavam suas artes em superfícies que geravam ecos. Assim, sinais acústicos eram transformados em representações simbólicas.

Exemplificando: animais de casco normalmente aparecem representados em ambientes cujas reverberações acústicas se assemelham à batida de cascos. Não por acaso, existem paredes nas cavernas que seriam perfeitamente adequadas para pintura, mas que foram ignoradas devido às propriedades acústicas do ambiente em que estão localizadas. Em linhas gerais, os primeiros humanos pintavam não só o que viam, mas o que ouviam.

Como conclusão, a partir da correlação entre local e pintura, os pesquisadores sugerem que “os mecanismos que parecem levar essas representações rupestres são um paralelo que nos permitiu desenvolver a linguagem humana, através de fala e sinais”.

Importância

A partir das descobertas, análises das imagens e debates interpretativos sobre seus significados, podemos entender melhor como eram nossos antepassados. Seus registros nos mostram seus hábitos, culturas e permitem que possamos observar a evolução humana.

A arte sempre está ligada à realidade humana; suas manifestações, portanto, refletem particularidades históricas de cada momento vivido. Entendendo as origens de nossas artes, podemos ter uma compreensão maior de quem somos e nossa trajetória.

Localização de alguns sítios arqueológicos de arte rupestre no Brasil

  • Parque Nacional da Serra da Capivara (Piauí)
  • Lagoa Santa (Minas Gerais)
  • Ilha do Campeche (Santa Catarina)
  • Serra das Paridas (Bahia)
  • Rondonópolis (Mato Grosso)
Parque Nacional da Serra da Capivara (Piauí)
Parque Nacional da Serra da Capivara (Piauí) — Maior sítio arqueológico da América e Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO

Fontes

Comentários

Please enter your comment!
Please enter your name here