mercado

8 Termos do mercado de arte que os novos colecionadores precisam saber

Mesmo se você já é um amante da arte é fácil ficar confuso com os termos do mercado

Por Paulo Varella - junho 19, 2019
658 0
Pinterest LinkedIn

O que é uma P/A? Quão importante é a proveniência? O que é flipping? O mercado de arte tem uma linguagem própria. Você está a caminho de montar a sua coleção? Aqui estão 8 termos que você precisa saber.

Mercado primário

É quando uma obra de arte é vendida (e o preço estabelecido) pela primeira vez. A arte no mercado primário, geralmente, vem diretamente do estúdio de um artista.

Mercado secundário

Este é o mundo da revenda de obras de arte, através de galerias, concessionários ou em leilão. O mercado secundário geralmente ocorre quando um artista é estabelecido e procurado.

museum

Blue chip

Dentro do mundo da arte, as “blue chip” referem-se a obras de arte que se esperam manter ou aumentar em valor econômico, independentemente de outras condições de mercado. Artistas como Picasso, Rothko e Monet são Blue Chip.

Prova do artista

Hoje, o artista define quantas cópias vão ser feitas do mesmo trabalho e as numera e assina. Normalmente, ele coloca no canto inferior esquerdo o número da cópia e o da tiragem. Ex: 1/10 significa que é a primeira cópia de uma tiragem de 10 cópias.

Normalmente o artista faz todo o processo, da criação a impressão da gravura. Entretanto, hoje, com os profissionais mais qualificados o serviço pode ser delegado a um terceiro. Esse profissional faz o trabalho de reprodução e é aprovado pelo artista que numera e assina as obras (P/A) de próprio punho. Se o artista decidir vendê-las, elas terão um preço premium, devido ao seu número limitado, portanto, são consideradas um símbolo de status no mundo dos colecionadores de arte.

mulher olhando uma obra de arte

Flipping

Os “flippers” de arte compram e vendem arte para gerar lucro. A maioria dos “flippins” é feita por colecionadores de arte como forma de ganhar dinheiro para reinvestir e expandir sua coleçãoo.

Proveniência

A proveniência de uma obra de arte é o registro de sua história, propriedade e origem. A proveniência é essencial para confirmar sua autenticidade. O ideal é rastrear o objeto de volta ao estúdio do artista e incluir documentos de propriedade, faturas da galeria, números de inventário e inclusão em catálogos.

museu
foto: Una Laurecic

Coleção privada

Esta é uma coleção privada de obras, geralmente por um colecionador de arte individual. No entanto, também pode se referir à coleção de uma empresa ou outra organização, como um banco.

Avaliação

É a avaliação do valor de mercado seja para venda ou para o seguro de uma obra. As avaliações podem ser oferecidas por galerias, especialistas e casas de leilão.

Comentários

Please enter your comment!
Please enter your name here