mercado

Comissionamento: Dicas de como trabalhar sem problemas

Dicas de como abordar comissões para fazer arte que aumentarão suas chances de resultados bem-sucedidos.

Por Paulo Varella - abril 4, 2020
2047 0
Pinterest LinkedIn

Quase todos os artistas estão interessados ​​em trabalhar com comissionamento e são, pelo menos uma vez, apresentados com ofertas para produzir obras de arte em comissão durante suas carreiras.

Enquanto a maioria das comissões progride sem qualquer problema, muitos também presenciaram o que parecia ser uma oportunidade de ouro transformado em um grande pesadelo.

As dicas e sugestões a seguir serão sobre como abordar comissões para fazer arte. Elas vão aumentar suas chances de resultados bem-sucedidos, e também vão te ajudar a identificar situações em que a melhor abordagem é simplesmente dizer “não” em vez de aceitar o trabalho.


O que é trabalhar com comissionamento?

Trabalhar com comissionamento é criar uma obra de arte específica que alguém lhe pede para fazer – é completamente diferente de trabalhar para si mesmo, onde você faz o que quiser, sem qualquer influência.

Fazer uma obra de arte por si mesmo é um ato solo; produzir uma obra de arte em comissionamento para outra pessoa é um relacionamento – uma parceria entre você e essa pessoa. Nunca confunda os dois.

Comissionamento
via: Culture360

A chave para trabalhar com sucesso em um comissionamento é sua capacidade de ser flexível e se comunicar com quem quer que o contrate. Um relacionamento comissionado só é bem-sucedido quando você responde efetivamente às preocupações, solicitações e necessidades da outra parte (o que, esperamos, que não sejam muito numerosas ou exigentes). Dito de outra forma:


“Se você não trabalha bem com as pessoas, não aceite comissionamentos.”


A armadilha da comissão número um, de longe, é assumir um trabalho sem saber com quem você está lidando. Não importa o quanto você precise do dinheiro, o quanto eles dizem que amam sua arte, como vai o seu contato inicial ou o quanto vocês dois gostam da mesma coisa, se você não trabalhou antes com a pessoa, tome o devido cuidado. Muitas comissões podem ser evitadas antes mesmo de começar.

Reúna-se com a outra parte com antecedência para discutir o projeto, de preferência em seu estúdio ou onde quer que você faça arte. Certifique-se de que eles vejam uma variedade de trabalhos para que tenham uma boa ideia do alcance de suas habilidades.


Algumas pessoas dizem que querem encomendar uma obra de arte quando tudo o que realmente querem é uma cópia exata de uma peça em particular, ou algo que pareça uma das poucas peças de sua arte que eles já viram.


Quanto mais sua arte eles veem, supondo que eles continuem gostando, quanto melhor eles entenderem o escopo do seu trabalho, mais fácil será para eles aceitarem o produto acabado, e menos você terá que se preocupar em ter que produzir uma composição muito específica ou receber instruções em todas as etapas do caminho.

Veja como a outra parte reage à sua arte; descubra quais peças eles mais gostam e menos. Educadamente, faça perguntas e incentive-os a fazer o mesmo.

Diga a eles que você quer ter certeza de que eles estão satisfeitos com o produto acabado. Vocês dois têm que imaginar a criação da arte praticamente da mesma maneira para uma comissão funcionar.

comissionamento
Három Hé Gallery. Cortesia de Art Market Budapest

Diferenças de percepção

Diferenças nas percepções iniciais de como o processo deve prosseguir podem levar a problemas mais tarde. Respostas a perguntas como as que se seguem ajudarão você a entender em que você terá que encarar caso aceite o trabalho.


Faça perguntas

“Você encomendou arte antes? Se sim, quantas peças?” Quanto maior o número, menor a probabilidade de você encontrar problemas.

Só para ter certeza, pergunte como as comissões do passado foram e se houver algum problema que eles possam ter encontrado ao longo do caminho.

Se você está se sentindo um pouco incerto, você pode até pedir nomes de vários artistas com quem eles encomendaram arte e contatá-los para ver como as coisas correram.

Se eles nunca encomendaram arte, descubra o que eles querem e certifique-se de que você pode dar a eles. Como eles gostariam que a comissão prosseguisse? Qual o papel que eles se vêem jogando? O que eles esperam de você? Se tiverem expectativas irrealistas que parecem difíceis de cumprir, desligue o trabalho.

Mostra Atravessando Paisagens Emocionais por Dafna Maimon
Mostra Atravessando Paisagens Emocionais por Dafna Maimon

“O que você quer ver na sua arte?” Procure por respostas amplas ou gerais, os tipos de respostas que lhe permitirão deixar de lado como você cria a peça finalizada.


Entenda o que passa na cabeça de quem comissiona

Você quer sinais de que eles apreciam o que você representa como artista e o que sua arte representa, e não como eles querem que a peça acabada pareça.

Se você obtiver respostas muito específicas sobre o que a composição deve ser, que cores os clientes querem que você use ou que tipos de detalhes eles gostariam de ver, eles podem muito bem tentar micro-gerenciar o projeto assim que ele for iniciado.


Faça perguntas: “Existe alguma coisa que você não gosta em minha arte ou não quer ver na arte que eu criei para você? ” Quanto menos eles não gostam, melhor!


Se eles não gostam de algo relacionado a seu trabalho, você não pode fazer nada a respeito. Se eles não gostam de uma quantidade substancial do que você faz, você pode pensar seriamente em não aceitar o trabalho.

comissionamento
Adam Lee Studio, 2016

Sempre pergunte ao cliente: “Você tem outras dúvidas ou solicitações?” caso aparecerem respostas como “Tudo parece bom para mim” ou “Eu quero deixar os detalhes para você” pode-se dizer que você deu a sorte de fazer o trabalho para alguém tranquilo.

Espero que você não receba uma resposta longa e envolvida com muitas condições. Se isso acontecer, cuidado.


Quanto mais pessoas você tem que agradar, menos provável será que você vá conseguir agradar a todos. Neste caso você deve pensar em recusar o comissionamento.

Em situações em que várias partes têm uma palavra a dizer sobre o produto acabado, se alguém não gostar, geralmente você está ferrado.


Ser submetido a consenso por comissão não é uma boa posição para se estar.


Assumindo que a reunião vai bem e vocês se entende, vá em frente com o relacionamento. A menos que conheça bem as pessoas ou tenha trabalhado em conjunto antes, escreva e assine um contrato ou acordo.

comissionamento
O mercado de arte

Não precisa ser complicado, mas deve abordar pontos importantes como descrição da arte, características físicas como tamanho e meio, cronograma de pagamento, multas por pagamento atrasado, quantas vezes você se encontram para ver o trabalho em andamento durante o curso de a comissão, tempo de conclusão e entrega final.


Acordos verbais ou apertos de mão sempre são arriscados pois a memória prega peças tanto em você quanto na pessoa que comissionou. Se você tiver alguma dúvida sobre um contrato ou acordo, seja escrevendo um ou assinando, consulte um advogado.


Exigir uma porcentagem de antecedência, geralmente cerca de 1/3 do custo total do comissionamento é muito comum. Receber pagamento parcial antecipadamente tira a pressão de você para terminar a arte rapidamente (no caso de você realmente precisar do dinheiro), e também compromete a outra parte a querer um resultado positivo.


O adiantamento não deve ser reembolsado. Se a outra parte desistir a qualquer momento antes que o trabalho seja concluído, eles devem entender que você ainda investiu tempo, trabalho e materiais, e deve ser compensado por isso.


Providencie para que a outra parte visualize periodicamente o trabalho em andamento – não todos os dias, mas talvez três ou quatro vezes durante a conclusão. Dessa forma, você pode resolver quaisquer preocupações antes que elas se agravem.


Você não quer apresentar uma obra de arte pronta para alguém que tenha um conceito totalmente diferente de como seria a composição final.

 The Studio Museum in Harlem
The Studio Museum, Harlem

Por exemplo, se você está pintando um retrato, o cliente tem várias oportunidades ao longo do caminho para comentar se ele está gostando.


Encoraje o diálogo em todos os momentos. A outra parte deve se sentir à vontade para fazer perguntas e expressar opiniões sobre a arte e seu progresso.


Desencorajar o feedback ou reagir excessivamente a críticas pode impedi-los de dizer o que estão pensando, à medida que se tornam cada vez mais insatisfeitos com a arte. Mantenha os canais de conversação abertos e seja flexível em todos os momentos.


Não mude a aparência da arte de acordo com o que você concordou inicialmente, não importa o quanto você receba inspiração, a menos que você fale primeiro com a outra parte e obtenha permissão.


O Auto-comissionamento

Um punhado de artistas tenta “auto-comissionar” a arte, isto é, criam obras de arte para coleções ou colecionadores particulares em mente e depois tentam vender-lhes as peças acabadas. isto acontece.

Não recuse automaticamente um comissionamento porque você julga que ele “viola sua integridade artística” ou não gosta de um determinado aspecto do que eles querem que você crie (mesmo que você seja perfeitamente capaz de criá-la). Pelo menos ouça a pessoa.

Em última análise, você decide o que está disposto a tolerar ao trabalhar com comissão. Alguns artistas assumem um risco óbvio com base no quanto eles precisam do dinheiro ou querem ter sua arte em uma coleção particular.

Então, rejeitar um comissionamento e manter a paz de espírito pode ser mais importante do que um cheque. Seja qual for o plano, faça sua lição de casa antes.

Quanto mais preparado você estiver e quanto melhor você entender no que está se metendo, melhor você será capaz de lidar assim que entrar.


Veja também:

https://arteref.com/mercado/como-se-inscrever-e-ser-aceito-em-exposicoes-coletivas/
https://arteref.com/mercado/como-se-inscrever-e-ser-aceito-em-exposicoes-coletivas/

Você quer receber e-books, informações sobre cursos, palestras e mercado de arte?


Fontes

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários