Pintura

Kandinsky: conheça 5 eventos que influenciaram a obra do artista

Conheça detalhes sobre como foi a vida de um dos fundadores da pintura abstrata

Por Equipe Editorial - julho 17, 2019
898 0
Pinterest LinkedIn

Biografia de Kandinsky

O artista nasceu em Moscou, em 1866, durante o Império Russo. Ele iniciou sua carreira artística aos trinta anos, mudando-se para Munique para aprofundar seus estudos em desenho e pintura. Kandinsky aproximou-se da cor com a sensibilidade de um músico. Uma obsessão com Monet o levou a explorar seus próprios conceitos criativos de cor sobre tela, que às vezes eram controversos entre seus contemporâneos e críticos, mas Kandinsky emergiu como um respeitado líder do movimento da arte abstrata no início do século XX.

Os pais do pintor, Lidia Ticheeva e Vasily Silvestrovich Kandinsky, eram músicos e comerciantes de chá. Quando Kandinsky tinha cerca de 5 anos, eles se divorciaram e o garoto se mudou para Odessa. Lá foi morar na casa de uma tia, onde aprendeu a tocar piano e violoncelo, além de estudar desenho com um professor. Mesmo quando menino, ele teve uma experiência íntima com a arte. As obras de sua infância revelam combinações de cores bastante específicas, infundidas por sua percepção de que “cada cor tem uma vida misteriosa”.

Jaune Rouge Bleu de Kandinsky
“Jaune Rouge Bleu” de Kandinsky

Embora ele tenha escrito que amava pintar, ele seguiu os desejos de sua família e fez Direito, entrou na Universidade de Moscou em 1886. Ele se formou com honras e sua etnografia lhe garantiu uma bolsa de estudos de campo que implicou uma visita à província de Vologda para estudar sua jurisprudência e religião criminais tradicionais. A arte popular ali e o estudo espiritual pareciam provocar desejos latentes. Posteriormente Kandinsky casou com sua prima Anna Chimyakina em 1892 e assumiu uma posição na Faculdade de Direito de Moscou, gerenciando trabalhos de impressão de arte ao mesmo tempo.

1. Por que Kandinsky se tornou pintor profissional?

Dois eventos causaram sua repentina mudança de carreira em 1896: ele viu uma exposição de impressionistas franceses em Moscou no ano anterior, especialmente o quadro Palheiro de Claude Monet em Giverny, sua primeira experiência de arte não-representativa. O outro foi ouvir a ópera Lohengrin de Wagner no Teatro Bolshoi. Assim, escolheu abandonar sua carreira de advogado e se mudar para Munique (ele havia aprendido alemão com sua avó materna quando criança) para dedicar-se em tempo integral ao estudo da arte.

Palheiro de Claude Monet inspirou Kandinsky a se profissionalizar

2. Trabalhos acadêmicos e Kandinsky na escola Bauhaus

Na Alemanha ele foi aceito em uma prestigiada escola particular de pintura, a Academia de Artes de Munique. Apesar disso, muito do seu estudo foi auto-dirigido. Ele começou com temas e formas convencionais de arte, mas sempre estava criando teorias derivadas de estudo espiritual dedicado e influenciado por uma intensa relação entre música e cor. Essas teorias se consolidaram na primeira década do século XX, levando-o ao seu status final de pai da arte abstrata.

A cor tornou-se mais uma expressão de emoção do que uma descrição fiel da natureza ou do assunto. Ele criou amizades e grupos de artistas com outros pintores da época, como Paul Klee. Frequentemente exibia, dava aulas de arte e publicava suas ideias sobre teorias de criação. Dois livros se destacam em sua produção teórica: “Do Espiritual na Arte” e “Ponto e linha sobre plano: contribuição à análise dos elementos da pintura”.

Nesta época ele conheceu a estudante de arte Gabriele Münter em 1903 e foi morar com ela antes de seu divórcio com a primeira esposa ser finalizado em 1911. Eles viajaram extensivamente, estabelecendo-se na Baviera antes da eclosão da Primeira Guerra Mundial.

Ponto e linha sobre plano: contribuição à análise dos elementos da pintura
Compre o livro aqui

Ele já havia formado a Associação de Novos Artistas em Munique; o grupo Blue Rider foi fundado com o colega artista Franz Marc, e foi membro do movimento Bauhaus ao lado de Klee e do compositor Arnold Schoenberg.

De volta à Alemanha depois de colidir teoricamente com outros artistas, ele ensinou na escola Bauhaus em Berlim e escreveu peças e poemas. Em 1933, quando os nazistas tomaram o poder, as tropas de choque fecharam a escola da Bauhaus. Embora ele tivesse alcançado a cidadania alemã, a Segunda Guerra Mundial tornou impossível sua permanência no local. Em julho de 1937, ele e outros artistas participaram da “Exposição de Arte Degenerada” em Munique. O pintor foi amplamente assistido, mas 57 de seus trabalhos foram confiscados pelos nazistas.

3. Kandinsky na Rússia

A Primeira Guerra Mundial levou Kandinsky de volta à Rússia, onde seu olhar artístico foi influenciado pelo movimento construtivista, baseado em linhas duras, pontos e geometria. Enquanto estava lá, Kandinsky, aos 50 anos, conheceu a jovem Nina Andreevskaya, filha de um general do exército russo, e se casou com ela.

Composition-8-kandinsky-painting
“Composição 8” de Kandinsky

Eles tiveram um filho juntos, mas o menino viveu por apenas três anos e o tema paternidade se tornou um tabu. O casal permaneceu na Rússia após a revolução, com Kandinsky aplicando suas energias inquietas e abrangentes na administração de programas educacionais de arte administrados pelo governo, ajudando a criar o Instituto de Cultura Artística de Moscou e o Museu de Cultura Pictórica.

4. Como Kandinsky pintava

Pouco do trabalho que Kandinsky produziu na Rússia sobreviveu, mas pelo menos muitas das pinturas que ele criou na Alemanha ainda existem. As casas de leilão de Nova York o deixariam orgulhoso hoje, sua obra já foi vendida por mais de 20 milhões de dólares. Kandinsky acreditava que cada período da história coloca sua marca indelével na expressão artística. Suas vívidas interpretações da cor através das sensibilidades musical e espiritual certamente alteraram a cena artística no início do século XX, precipitando a era moderna.

Entwurf zu Leicht Zusammen de Kandinsky
“Levemente Juntos” de Kandinsky

5. Como Kandinsky morreu

Kandinsky morreu de doença neurovascular em Neuilly-sur-Seine, França, em 13 de dezembro de 1944. Ele e Nina haviam se mudado para o subúrbio de Paris no final dos anos 1930, quando Marcel Duchamp encontrou um pequeno apartamento para eles. Quando os alemães invadiram a França em 1940, Kandinsky fugiu para os Pireneus, mas voltou para Neuilly depois, onde viveu uma vida bastante isolada, deprimido pelo fato de suas pinturas não estarem vendendo. Embora ainda considerado polêmico por muitos, ele ganhou defensores proeminentes como Solomon Guggenheim e continuou a exibir até sua morte.

Fonte

https://www.biography.com/artist/wassily-kandinsky

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de