Podcasts

As galerias ainda são importantes na era da Internet?

Por Paulo Varella - março 27, 2020
227 0
Pinterest LinkedIn

No programa de hoje vou falar sobre as mudanças acontecidas no mercado de arte nos últimos 10 anos e também como um artista pode se destacar nesse universo sem precisar necessariamente de uma galeria o representando.

Aqui está o link para a matéria que mencionei no podcast

https://arteref.com/como-vender-arte-pelo-instagram/


Ouça esse podcast na Apple Store

Ouça esse podcast no Spotify


Transcrição do podcast

As galerias de arte ainda são importantes na era da Internet?

Olá, eu sou o Paulo Varella e você está ouvindo o Art Talks.

No programa de hoje eu vou responder a uma pergunta:

As galerias de arte ainda são importantes na era da Internet?

Eu também vou falar como um artista pode se destacar no universo da arte sem precisar necessariamente de uma galeria para fazer este trabalho.

(vinheta)

Muita coisa mudou para os artistas nos últimos 10 anos. 

Os artistas agora têm muitas opções para apresentar as suas obras para mundo. 

Embora o sistema tradicional das galerias ainda seja super importante, elas não controlam completamente o cenário da mesma maneira que elas faziam há 20 anos atrás.

Ter uma representação em galerias não é necessariamente o melhor e o único caminho a percorrer para todos os artistas. 

Apesar de tudo isso, muitos artistas continuam em busca de representação de galerias sem nem perceber que agora podem fazer por si mesmos praticamente tudo o que as galerias fariam por eles… e muito mais.

A principal razão para o declínio na influência da galeria é que agora os artistas podem se comunicar diretamente com o público da mesma maneira que somente as galerias podiam fazer por eles.

Pela primeira vez na história e em maneiras que há pouco tempo mal existiam, os artistas agora podem atrair milhares, e até centenas de milhares de seguidores quase inteiramente por conta própria. 

Antigamente, o seu sucesso no mundo da arte dependia de galerias que tinham dinheiro para gastar em anúncios nas principais publicações direcionadas.

Ou de galerias que se relacionavam com um punhado de críticos de arte de jornais e revistas para facilitar o processo de lançar um candidato no qual os colecionadores deveriam prestar atenção. 

Mesmo que isto tudo ainda aconteça, hoje não é mais um problema tão sério. 

Hoje em dia, um mundo completamente novo está disponível para  praticamente todos os artistas e compradores de arte, e o mercado governado por poucos mudou muito. 

A grande notícia é que a melhor arte ainda é o que atrai mais atenção, independentemente de onde ela está sendo feita, exibida ou quem está exibindo.

Agora, os artistas podem fazer praticamente tudo o que as galerias poderiam fazer por eles on-line e, geralmente, de maneira muito maior. 

No passado, as galerias eram praticamente os únicos lugares onde as pessoas podiam comprar arte. A comunicação direta entre artistas e compradores era praticamente inexistente. 

Tentar localizar um artista era difícil.

E quando que você conseguia encontrar o contato e falar com eles, ver a arte era frequentemente um pesadelo logístico.

Quanto à maioria dos artistas que viviam fora dos principais mercados, eles praticamente não tinham como fazer as pessoas saberem que eles existiam, muito menos mostrar sua arte. 

Hoje tudo mudou. 

Às duas principais funções de uma galeria: montar exposições das suas obras e criar o acesso a colecionadores e compradores – não são mais as únicas formas necessárias ou relevantes para se fazer negócios hoje em dia.

Os artistas são os responsáveis em permitir que tantas galerias tenham existido por tanto tempo, com base na crença ou fantasia de que existe um mundo onde tudo o que eles precisam fazer é produzir em seus estúdios.  

Enquanto isto, as galerias, agentes ou representantes faziam todo trabalho de venda.

Independentemente de qual profissão se esteja, todos precisam saber vender si mesmos e suas habilidades… e isso inclui artistas. 

Se você julga que a sua arte merece ser exibida em público e ser comprada por colecionadores ou a qualquer outra pessoa, você precisa defender sua opinião. 

A Internet – redes sociais e “market places” em particular – são os lugares perfeitos para fazer isso.

Mas espera um pouco

Certamente, as galerias sempre vão ter um papel importante para encontrar talentos, ajudar e promover a carreira de um artista e principalmente, dar garantias aos colecionadores de estarem fazendo o investimento certo.

Elas são ótimas em impulsionar o preço da sua arte para níveis que você jamais pensou que fossem possíveis. 

Estas galeiras e mega-dealers são importantes no mercado de elite, pois elas realmente conseguem levar uma obra a um nível de preço, altíssimo. 

Elas também são importantes para todos os artistas que não possuem as habilidades de marketing necessárias para cultivar colecionadores ou vender arte. 

Muitos artistas dizem que fazer arte é geralmente uma busca solitária, ao contrário do marketing é social.

Eles estão parcialmente certos; mas as redes sociais não são apenas marketing. 

Lá os artistas são eles mesmos, e podem apresentar ao mundo às personalidades por trás do trabalho. 

O desenvolvimento mais surpreendente é que, na maioria dos casos, os artistas agora podem fazer isso em uma intensidade muito maior do que as galerias podem fazer por eles. Mesmo que você já seja representado por uma galeria, e isso não significa muito para a maioria dos artistas. 

Pergunte a praticamente qualquer proprietário de uma galeria e eles vão te dizer que apenas alguns de seus artistas representam a maior parte de suas vendas. 

E, o fato mais doloroso disto é que, se você não é um desses poucos, a galeria geralmente não gasta muito tempo promovendo você. 

Então, se você quer crescer na sua carreira sem ter que esperar por alguém, você pode se promover simplesmente sendo você mesmo, o dia todo, na frente de todos que possuem um computador, celular e têm acesso à Internet.

Tradicionalmente, as galerias também têm sido um passo necessário no caminho para artistas que desejam expor sua arte em museus, instituições, coleções corporativas e aos altos escalões do mundo da arte. 

Mas isso mudou também. 

Todo mundo está on-line o tempo todo, incluindo colecionadores, curadores, investidores, especuladores, galeristas e qualquer pessoa que tenha interesse em arte… Incluindo  o pessoal do museu. 

Todos estão em busca da próxima grande estrela da arte e sabem que podem cobrir muito mais território com muito mais rapidez em seus computadores do que comprando fisicamente em galerias ou visitando artistas nos estúdios.

É claro que este mercado é muito subjetivo e a chancela de uma galeria de peso pode ser fundamental para o crescimento da sua carreira, mas isto é difícil para todo mundo e você não pode ficar aí esperando para alguém te achar.

As chances de um artista ser descoberto online nunca foram tão boas. 

Todos os sites de arte, publicações e outros locais on-line estão continuamente procurando as novas artes e artistas para apresentar aos seus leitores além de criar artigos, entrevistas, vídeos e muito mais. 

Como resultado, mais e mais artistas estão sendo reconhecidos por suas habilidades, talentos, personalidades e arte, sem que as galerias tradicionais desempenhem um papel importante nesse reconhecimento.

E agora, a notícia mais surpreendente. 

Em muitos casos, a relação tradicional entre galerias e artistas mudou completamente. 

Antigamente, os artistas tinham que apresentar as suas obras para as galerias, esperar e rezar por uma revisão do portfólio. 

A galeria era a que estava no controle; os artistas precisavam de galerias para chamar atenção para sua arte. 

Agora, artistas com perfis impressionantes on-line e um grande número de seguidores têm substancialmente mais controle sobre com quais galerias eles vão se associar ou se realmente precisam de uma galeria.

As galerias querem mostrar sua arte não apenas por razões tradicionais, mas também porque sabem que junto com esses artistas vêm seus fãs, seguidores e a exposição da galeria a novos públicos.

Embora uma galeria típica possa ter vários milhares de seguidores on-line ou talvez um pouco mais, é mais comum um artista ter dezenas ou mesmo centenas de milhares de fãs. 

De qualquer maneira, não há nada particularmente emocionante em seguir a maioria das galerias online.

Praticamente tudo o que fazem é publicar imagens de obras de arte que elas representam, enquanto as páginas de artistas geralmente são ricas em conteúdo visual, historias e atraem muito mais os visitantes.

O resultado disso tudo é que artistas com um bom número de seguidores on-line, têm muito mais influência agora do que costumavam ter.

Agora, antes que você fique muito animado com tudo isso, um pouco de cautela é sempre bem-vinda.

Por mais maravilhosas que sejam as oportunidades on-line hoje em dia, a Internet não é a solução para todos os seus problemas.

Manter um perfil on-line atraente exige tempo e trabalho, como qualquer outra coisa na vida, sem mencionar que você precisa produzir arte com qualidade para atrair, impressionar e conquistar as pessoas. 

Em termos de fama e fortuna, a mesma pequena porcentagem de artistas provavelmente continuará se tornando tão famosa quanto nos dias anteriores à Internet. 

O que mudou é que, se você faz uma boa arte e está determinado a se tornar público, suas chances de ser reconhecido e atrair seguidores definitivamente melhoraram, não importa onde você mora, quais são suas circunstâncias e quantos diplomas você tem.

Quanto aos descrentes, não importa o quanto você despreze a Internet, reserve um momento para refletir. 

A Internet é de longe a melhor coisa que já aconteceu aos artistas para divulgar sua arte para o público, e nada chega perto dela. 

Em nenhum outro lugar os artistas podem apresentar argumentos convincentes sobre porque sua arte merece atenção e consideração, como podem online. 

Tem mais.

Para aqueles que não se dão bem com as pessoas, não se sentem à vontade em situações sociais, a Internet consegue ser a salvadora. 

Você pode fazer praticamente tudo, no conforto e a proteção de sua própria casa ou estúdio, sem precisar envolver um único ser humano cara a cara, pelo menos no início. 

O que tudo isso significa é que não há mais desculpa para nenhum artista em qualquer lugar para não tentar realizar todo o seu potencial.

Por que parar antes mesmo de começar quando você tem ferramentas tão poderosas na ponta dos dedos? 

Você nunca sabe o que é possível, a menos que tente e não ha melhor momento na história da arte para começar.

Agora, por onde começar?

Comece pelos lugares aonde exista um público interessado em arte.

O instagram e um marketplace grande dedicado à arte.

No seu instagram, é importante saber trabalhar com os hashtags para que pessoas desconhecidas possam encontrar você. 

Este processo pode ser bem lento e você precisa usar todas as técnicas para atrair potenciais clientes. Lembre que o instagram hoje em dia visa lucro, então, o fato de você ter muitos seguidores, não significa necessariamente que eles estão vendo todas as suas publicações.

Eu vou deixar um link com uma matéria que eu fiz sobre como criar um perfil no instagram e conseguir atingir mais seguidores.

Um marketplace, é uma das melhores formas de você conseguir visualização.

A razão principal é o volume de pessoas que estas plataformas atraem. Fazendo uma analogia, um market place é uma grande feira de arte que funciona 365 dias por ano. Ter um local de exposição la vai ajudar a você ser visto, ao contrário de depender somente do seu próprio site e esperar que as pessoas te encontrem la.

Um marketplace ajuda a você ser visto por um público direcionado antes mesmo que a sua obra comece a ficar famosa. 

Ter um site seu é importante, mas demora para você construir publico, isto considerando que você produza conteúdo constantemente, enquanto um market place já possui um público enorme e você consegue projeção mais rapidamente.

O Arteref acabou da abrir um espaço para os artistas exporem as suas obras, mas por ser um marketplace com curadoria, os artistas precisam antes submeter os seus trabalhos para a aprovação da equipe curatorial.

Você pode entender melhor o funcionamento entrando no www.arteref.com e clicando no menu no botão apropriado.

Bom, por hoje é tudo. Na semana que vem eu volto a tocar no assunto do mercado de arte.

Se você precisar de ajuda ou quer fazer um workshop online comigo para entender e melhorar a sua ação no mercado de arte, entra em contato. 

Obrigado e até a próxima!

O meu instagram é @paulvarella, 

Você também pode falar comigo pelo meu perfil no linkedin ou mandando uma mensagem dentro do www.arteref.com

Meu email é: [email protected]


Veja também

Avatar

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários