Movimentos

Pop Art: contexto histórico, características e artistas

Saiba como esse movimento artístico se desenvolveu e como são suas principais representações

Por Equipe Editorial - fevereiro 10, 2021
12067 0
Pinterest LinkedIn

1. Contexto Histórico

A Pop Art ou Arte Pop, nasceu na Grã-Bretanha em meados da década de 1950. Foi uma ideia original de vários jovens artistas subversivos — como a maioria das artes modernas costuma ser. A primeira aplicação do termo “Pop Art” ocorreu durante discussões entre artistas que se autodenominavam o “Independent Group” (IG), que fazia parte do Instituto de Arte Contemporânea de Londres, iniciado por volta de 1952-53.

Os artistas da Pop Art, ao mesmo tempo em que buscam aproximar a arte da cultura popular e reconhecem a presença do materialismo / consumismo na sociedade, fazem críticas a esse novo estilo de vida desenvolvido no contexto contemporâneo.

A aquisição de bens de consumo, a resposta a anúncios inteligentes e a construção de formas mais eficazes de comunicação de massa (na época: filmes, televisão, jornais e revistas) influenciaram diretamente os jovens nascidos durante a geração pós-Segunda Guerra Mundial.

Rebelando-se contra o vocabulário restrito da arte abstrata, eles queriam expressar seu otimismo em uma linguagem visual juvenil, respondendo a tantas dificuldades e privações.

Pop Art

2. Principais características da Pop Art

Existem várias características prontamente reconhecíveis que os críticos de arte usam para definir a Pop Art:

  • Imagens extraídas de mídias e produtos populares (aproximação com a vida cotidiana)
  • Imagens de celebridades ou personagens fictícios em histórias em quadrinhos, anúncios, revistas ou fotografias de jornais
  • Geralmente, utilização de cores muito fortes e brilhantes
  • Reproduções em série do mesmo tema
Pop Art

3. Antecedentes históricos

A integração da arte e da cultura popular (como outdoors, embalagens e anúncios impressos) começou muito antes dos anos 1950.

O artista espanhol Pablo Picasso, já na década de 1910, brincou sobre o nosso caso de amor com as compras, criando uma mulher a partir de um rótulo e anúncio da loja de departamentos Bon Marché, em 1913. Enquanto a obra não pode ser considerada a primeira colagem Pop Art, certamente plantou as sementes para o movimento.

Picasso; Au Bon Marché (1913)
Pablo Picasso. Au Bon Marché (1913)

4. Influência do Dadaísmo

O pioneiro do Dadaísmo, Marcel Duchamp, impulsionou ainda mais a manobra consumista de Picasso, introduzindo objetos produzidos em massa numa exposição artística: porta-garrafas, pá de neve, mictório (de cabeça para baixo). Ele chamou esses objetos de Ready-Mades, uma expressão anti-arte que pertencia ao seu movimento.

Os primeiros artistas “pop” seguiram o exemplo de Duchamp na década de 1950, selecionando imagens propositalmente populares, sem preocupação intelectual, durante o auge do Expressionismo Abstrato.

Pop Art; Jeff Koons - Two Beer Cans (1960)
Two Beer Cans (1960)

As obras Two Beer Cans (1960), de Jasper Johns e Bed (1955), de Robert Rauschenberg, são dois exemplos. Esses trabalhos foram denominados como “Neo-Dada” durante seus anos de formação. Hoje, podemos chamá-los de Arte Pré-Pop ou Arte Pop Antecipada.

Pop Art; Robert Rauschenberg- Bed
Bed (1955)

5. Início oficial

O movimento foi oficialmente batizado pelo crítico de arte britânico Lawrence Alloway em um artigo de 1958 chamado “The Arts and Mass Media”.

Os livros de história da arte tendem a afirmar que a colagem do artista britânico Richard Hamilton Just What Is It that Makes Today’s Home So Different and So Appealing (1956) ?” mostrou que a Pop Art já estava em cena.

A colagem apareceu no programa “This Is Tomorrow na Whitechapel Art Gallery”, em 1956. Assim, podemos dizer que esta obra de arte e esta exposição marcam o início oficial do movimento, embora os artistas tenham trabalhado nesse tema anteriormente em suas carreiras, como visto acima.

Just What Is It that Makes Today's Home So Different and So Appealing? (1956)
Just What Is It that Makes Today’s Home So Different and So Appealing? (1956)

Transforme - Banner Instaarts

Principais artistas da Pop Art:

Andy Warhol

Andy Warhol
Andy Warhol, Campbell’s soup cans, 1962

big soup
Andy Warhol | Big Campbell’s Soup Can 19c (Beef Noodle), 1962

Roy Lichtenstein

pop art; In the Car (1963), de Roy Lichtenstein
In the Car (1963), de Roy Lichtenstein

Pop Art; Roy Lichtenstein
Whaam! (1963), de Roy Lichtenstein

Richard Hamilton

Pop Art
Swinging London 67. Richard Hamilton, 1969

Pop art
Interior II. Richard Hamilton, 1964

Marjorie Strider

Pop Art;We Mourn, We Weep, We Love Again, 1965. Marjorie Strider
We Mourn, We Weep, We Love Again, 1965. Marjorie Strider
Pop Art Girl with Radish, 1963. Marjorie Strider
Girl with Radish, 1963. Marjorie Strider

Outros nomes relevantes para o Pop Art:
  • Robert Indiana
  • George Brecht
  • Marisol Escobar
  • Tom Wesselmann
  • Allan D’Arcangelo
  • Ida Weber
  • Claes Oldenberg
  • George Segal
  • James Rosenquist
  • Peter Blake
  • John McHale
  • Peter Reyner Banham
  • Richard Smith
  • Jon Thompson
Sources of Pop Art IV - Peter Blake
Sources of Pop Art IV, de Peter Blake

Veja mais


Fonte

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários