Movimentos

Os 7 mestres do surrealismo para você conhecer!

Fique por dentro do inconsciente retratado por artistas como Dorothea Tanning e André Masson

Por Joy de Paula - agosto 7, 2019
81924 7
Pinterest LinkedIn

Sonhos, fantasias, devaneios, inconsciência e ausência de lógica, formaram as bases das criações do movimento surrealista. Fundado em Paris em 1924 o Surrealismo engrossou os movimentos de vanguardas do início do século XX. André Breton foi seu principal porta-voz e lançou, naquele mesmo ano, o primeiro e principal manifesto – o Manifesto Surrealista.

Entre seus expoentes mais marcantes nas Artes Plásticas estão: Salvador Dalí, Max Ernst, René Magritte, André Masson e Joan Miró. Alguns críticos e autores da arte associam o nome de Frida Kahlo (1907-1954) ao movimento Surrealista, no entanto a própria artista não se considerava uma surrealista, pois estava interessada em retratar suas dores e tragédias pessoais.

Os artistas ligados a esse movimento rejeitavam os valores e os padrões impostos pela sociedade burguesa, seguindo a exploração dadaísta de tudo o que fosse subversivo na arte. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na criatividade do ser humano, os surrealistas seguiram alguns métodos para impedir o controle do consciente na ação artística, desprendendo o inconsciente.

1. Salvador Dalí, (1904-1986)

salvador-dali
A Persistência da Memória

Salvador Dalí, foi um importante pintor catalão, conhecido pelo seu trabalho surrealista. O trabalho de Dalí chama a atenção pela incrível combinação de imagens bizarras, oníricas, com excelente qualidade plástica. Dalí foi influenciado pelos mestres do classicismo. O seu trabalho mais conhecido, A Persistência da Memória, foi concluído em 1931.

Salvador Dalí teve também trabalhos artísticos no cinema, escultura, e fotografia. Ele colaborou com a Walt Disney no curta de animação Destino, que foi Lançado postumamente em 2003 e, ao lado de Alfred Hitchcock, no filme Spellbound. Também foi autor de poemas dentro da mesma linha surrealista.

2. Max Ernst, (1891-1976)

max-ernest-900x700
Anjo da Lareira (o Triunfo do Surrealismo)

Max Ernst foi um pintor alemão, naturalizado norte-americano e depois francês. Também praticou a poesia. Em 1914 Ernst veio a conhecer o surrealismo através de um grande pintor surrealista, Jean Arp, pelo qual manteve a amizade pela vida inteira.

3. René Magritte, (1898-1967)

rene-magritte-intermission-900x700
Intermission

René François Ghislain Magritte foi um dos principais artistas surrealistas belgas, ao lado de Paul Delvaux. Ele nasceu na Bélgica e depois de frequentar a escola de arte em Bruxelas, trabalhou com publicidade para se sustentar enquanto experimentava a sua pintura.

4. André Masson, (1896-1987)

andre-masson-900x700
Les Coqs Rouges

Esse importante artista surrealista, que está na origem do Expressionismo Abstrato norte-americano, dedicou toda a sua vida à arte, salvo nos anos que se seguiram à guerra, quando, gravemente ferido e após longa estadia em hospitais, viu-se em dificuldades financeiras e passou a trabalhar em outras atividades.

5. Joan Miró, (1893-1983)

surrealista
“O Galo” e “Interiores Holandeses”

Joan Miró foi um influente pintor, escultor, ceramista e gravurista do século XX, nascido em Barcelona. Ele começou a desenhar quando era menino, e mais tarde frequentou uma escola de negócios, assim como a Escola de Belas Artes de La Lonja. 

6. Dorothea Tanning, (1910-2012)

surrealista dorothea-900x700
Eine Kleine Nachtmusik

Foi uma pintora, escultora e escritora norte-americana. Ela também desenhou cenários e figurinos para balé e teatro. Em 1941 se tornou membro do grupo surrealista quando os integrantes passaram a frequentar a galeria Julien Levy, em seu período de exílio durante a Segunda Guerra. Nesta época ela conhece André Breton, Ives Tanguy e o pintor Max Ernst com quem se casou logo depois.

7. Hans Arp, (1886-1966)

surrealista hans-arp-900x700
Shirt Front and Fork

Figura marcante e peculiar no cenário das vanguardas europeias, Jean Arp participou do Grupo Cavaleiro Azul, foi importante artista Dada, Surrealista e ligado ao Abstracionismo dos grupos Círculo e Quadrado e Abstração-Criação.

Pintor, escultor, artista gráfico e poeta, Jean ou Hans (segundo a forma francesa ou alemã) Arp buscou mostrar em sua arte a simplicidade e a pureza das formas.

Fonte:

https://www.khanacademy.org/humanities/art-1010/art-between-wars/surrealism1/a/surrealism-an-introduction

Veja também:

7
Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de