Arte

Os 8 principais movimentos artísticos do século XX

Veja como esses movimentos expressaram, de um modo ou de outro, a perplexidade do homem

Por Equipe Editorial - julho 22, 2019
144155 0
Pinterest LinkedIn

Os movimentos artísticos do século XX se inserem num contexto marcado por profundas mudanças históricas, as quais afetaram drasticamente o comportamento político-social do nosso tempo. Foi onde se acentuaram as diferenças entre a alta burguesia e o proletariado, dando maior força ao capitalismo e fazendo surgir os primeiros movimentos sindicais, como algumas das consequências do Pós Guerra.

Mediante todo o acúmulo de acontecimentos pertencentes a esse período, cheio de contradições e complexidades, é possível encontrar um terreno farto para a criação de novos conceitos no campo das artes.

Assim, as tendências e os movimentos artísticos, tais como o Expressionismo, o Fauvismo, o Cubismo, o Futurismo, o Abstracionismo, o Dadaísmo, o Surrealismo, a Op-art e a Pop-art expressam, de um modo ou de outro, a perplexidade do homem.


Expressionismo

O Expressionismo surge como uma reação ao Impressionismo, pois, no primeiro, a preocupação está em expressar as emoções humanas, transparecendo em linhas e cores vibrantes os sentimentos e angústias do homem moderno. Enquanto no Impressionismo, o enfoque resumia-se na busca pela sensação de luz e sombra.

Louise Nevelson
Um Tributo Americano ao Povo Britânico (1960), de Louise Nevelson
Movimentos artísticos; Helen Frankenthaler, Lee Krasner e Agnes Martin
Helen Frankenthaler, Lee Krasner e Agnes Martin

Fauvismo

O Fauvismo foi um movimento que teve basicamente dois princípios: a simplificação das formas das figuras e o emprego das cores puras, sem mistura. As figuras não são representadas tal qual a forma real, ao passo que as cores são usadas da maneira que saem do tubo de tinta. O nome deriva de fauves (feras, no francês), devido à agressividade no emprego das cores.

the-dessert-harmony-in-red
The dessert harmony in red (1908), Henri Matisse. Esta obra faz parte do Hermitage em St. Petersburgo
Movimentos artísticos; Maurice de Vlaminck, Georges Braque e Henri Matisse
Maurice de Vlaminck, Georges Braque e Henri Matisse

Cubismo

No Cubismo, podemos observar a mesma despreocupação em representar realisticamente as formas de um objeto, porém, aqui, a intenção era fazê-lo ser visto por vários ângulos, em um único plano. Com o tempo, acabou evoluindo em duas grandes tendências: Cubismo Analítico e Cubismo Sintético. O movimento teve o seu melhor momento entre 1907 e 1914, e mudou para sempre a forma de ver a realidade.

Movimentos artísticos; Pablo Picasso
Obras de Pablo Picasso
Movimentos artísticos; Fernand Leger, Albert Gleizes e Georges Braque
Fernand Leger, Albert Gleizes e Georges Braque

Futurismo

O Futurismo abrange sua criação em expressar o real, assinalando a velocidade exposta pelas figuras em movimento no espaço. Foi um dos movimentos artísticos que se desenvolveu em todas as artes e exerceu influência sobre vários artistas que, posteriormente, criaram outros movimentos de arte moderna. Repercutiu principalmente na França e na Itália, onde diversos artistas se identificaram com o fascismo nascente.

Louise Nevelson
O Cavaleiro Vermelho (1913), de Carlo Carrà
Movimentos artísticos; Ardengo Soffici, Nikolay Diulgheroff e Gino Severini
Ardengo Soffici, Nikolay Diulgheroff e Gino Severini

Abstracionismo

O abstracionismo é o movimento que se opõe à arte figurativa ou objetiva. A principal característica da pintura abstrata é a ausência de relação imediata entre suas formas e cores de um ser. A pintura abstrata é uma manifestação artística que despreza completamente a simples cópia das formas naturais.

Solidão (1994), de Iberê Camargo
Solidão (1994), de Iberê Camargo

Dadaísmo

No Dadaísmo, também podemos encontrar um dos movimentos artísticos mais abrangentes em todos os seus campos, pois, não se tratou apenas de uma corrente artística, mas sim, de um verdadeiro movimento literário, musical, filosófico e até mesmo político.

Embora a palavra dada em francês signifique cavalo de madeira, sua utilização marca o non-sense ou falta de sentido que pode ter a linguagem (como na fala de um bebê). A princípio, o movimento não envolveu uma estética específica, mas talvez as principais expressões do Dadaísmo tenham sido o poema aleatório e o ready-made.

O intuito deste movimento era mais de protestar contra os estragos trazidos da guerra, denunciando de forma irônica toda aquela loucura que estava acontecendo. Sendo a negação total da cultura, o Dadaísmo defende o absurdo, a incoerência, a desordem, o caos.

Movimentos artísticos; Marcel Duchamp
A fonte (1917), de Marcel Duchamp
Marcel Duchamp, Max Ernest e Man Ray
Marcel Duchamp, Max Ernest e Man Ray

Surrealismo

O Surrealismo foi um movimento artístico e literário surgido primeiramente em Paris nos anos 1920. Esse movimento buscava elaborar uma combinação do representativo, do abstrato, do irreal e do inconsciente. Segundo os surrealistas, a arte deve se libertar das exigências da lógica e da razão e ir além da consciência cotidiana, buscando expressar o mundo do inconsciente e dos sonhos.

O surrealismo é também uma espécie de mecanismo que não se limita a transcrever passivamente o sonho e sim descobrir um modo de acionar o inconsciente mediante ao “automatismo psíquico”. Dessa maneira, uma ideia segue a outra sem a consequência lógica das demonstrações usuais e sim automaticamente.

Técnicas como a escrita automática da literatura, da colagem e a decalcomania, em relação às artes plásticas, tornaram-se muito populares entre os surrealistas que as utilizavam na produção dos seus jogos de associação livre de sentidos.

Obras de Joan Miró
Obras de Joan Miró
tumblr_static_opa-44-salvador-dali
Salvador Dalí

Pop Art

Pop art ou Arte pop foi um movimento artístico que se desenvolveu na década de 1950, na Inglaterra e nos Estados Unidos. Foi, na verdade, uma reação artística ao movimento do expressionismo abstrato das décadas de 1940 e 1950.

Os artistas trabalhavam com cores vivas e modificavam o formato destes objetos. A técnica de repetir várias vezes um mesmo objeto, com cores diferentes e a colagem foram muito utilizadas.

Roy Lichtenstein
Obra de Roy Lichtenstein

Veja também:


Você gostaria de receber nossos e-books sobre o mercado de arte?

[sibwp_form id=1]


Fonte: infoescola, wikipedia, britannica, independent

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de