Graça e beleza no Barroco italiano

Por Fatima Sans Martini - novembro 6, 2019
55 0
Pinterest LinkedIn
Domenico Zampieri conhecido por DOMENICHINO (1581-1641) DETALHE: A visão de Santo Inácio de Loyola de Cristo e Deus pai em la Storta[1], ca. 1622.Óleo sobre tela, 166.05×98.11.Los Angeles County Museum of Art, Los Angeles, EUA. Disponível em: https://collections.lacma.org/node/224587 Acesso em: 02 out. 2019.

As obras produzidas por Giovanni Francesco Barbieri, chamado de GUERCINO (1591-1666) e a dupla de alunos que frequentaram a Accademia degli Incamminati 2 dos Carracci: Domenico Zampieri conhecido por DOMENICHINO (1581-1641) e Guido RENI (1575-1642) apresentam uma tendência para composições em que se destacam figuras modeladas ao gosto clássico com certa graciosidade e delicadeza, em que […]

Zeus: o governante do mundo

Por Fatima Sans Martini - outubro 8, 2019
98 1
Pinterest LinkedIn
DETALHE: O Reino de Zeus, ca. 1550–70. Relevo em Mármore executado no Norte francês, 37.8x48.3x3.8. The Metropolitan Musem of Art. Nova Iorque, EUA. Disponível em: https://www.metmuseum.org/art/collection/search/208568 Acesso em: 02 set. 2019.

Em Hesíodo (2013, p. 67) após destronar Crono com sua força, Zeus retirou do estômago do pai todos seus irmãos e libertou os filhos de Urano das profundezas, recebendo em agradecimento, o raio flamejante, o trovão e o relâmpago. Depois de expulsar os Titãs do céu e encerrá-los, com a ajuda dos Cíclopes, sob escuras […]

A Escola de Fontainebleau

Por Fatima Sans Martini - setembro 30, 2019
101 0
Pinterest LinkedIn
Escola do

A chamada Escola de Fontainebleau ocorreu por volta de meados até o final do século XVI, tendo como centro o Chateau de Fontainebleau1, na França, dividindo-se em dois períodos artísticos. O primeiro movimento envolveu os seguintes artistas: Giovan Battista do Jacopo, conhecido por ROSSO FIORENTINO2, (1494-1540), chamado em 1531 por Francisco I para ajudar na […]

El Greco: o Maneirismo na Espanha

Por Fatima Sans Martini - setembro 23, 2019
128 0
Pinterest LinkedIn
Domenico Theotocopoulos, conhecido por EL GRECO (1541-1614) DETALHE: O Enterro do Conde de Orgaz, ca. 1586-1588. Óleo sobre tela, 488x361. Iglesia de São Tomé, Toledo, Espanha. Disponível em: http://santotome.org/el-greco Acesso em 09 set. 2019.

O pintor maneirista, Domenico Theotocopoulos, conhecido por El Greco (1541-1614) nasceu na região de Creta, que na ocasião pertencia à república de Veneza. Ainda jovem viajou para Veneza onde participou dos movimentos da Escola Veneziana ao lado dos grandes mestres italianos como TICIANO1 (c.1488/90-1576) e TINTORETTO2 (1518-1594) Por volta de dez anos depois, em Roma: […]

Maneirismo na Itália

Por Fatima Sans Martini - setembro 13, 2019
207 0
Pinterest LinkedIn
Benvenuto CELLINI (1500-1571) DETALHE. Saleiro, 1543. Saleiro em ouro cinzelado e esmalte, sobre base de ébano. Kunthistorisches Museum, Viena, Áustria.

O termo Maneirismo é usado basicamente para determinar a arte italiana de meados do século XVI ao início do XVII, por volta de 1530 a 1620. Alguns autores, vulgarizaram o termo maniera, no sentido de estilo, como um assunto relacionado a leveza, graça, movimento, colorido, elegância, artificial, sofisticação, assunto ligado ao complicado, distorção e afetação. […]

Entenda a arte Maneirista e sua relação com o Barroco

Por Joy de Paula - dezembro 30, 2016
5245 0
Pinterest LinkedIn

Arquitetura Maneirista: Palácio de Fontainebleau, França O que foi (definição)? O maneirismo foi um movimento artístico, que se desenvolveu no continente europeu no século XVI. Teve início na Itália, por volta de 1515, desenvolvendo-se, principalmente, as áreas da pintura, escultura e arquitetura. Durante muito tempo, historiadores da arte entenderam que este movimento nada mais era […]

Conheça as 7 principais obras de artistas maneiristas

Por Joy de Paula - outubro 20, 2016
17078 1
Pinterest LinkedIn

Principais características do maneirismo: – Rompimento com o estilo clássico de beleza idealizada. – Retratação de figuras em formato alongado e serpenteado. – Uso de cores que não representam fielmente a natureza. As cores usadas em grande parte das obras maneiristas são frias, estranhas e artificiais. – Presença da multiplicidade de pontos de vista, recurso […]